#tbt My first time at the Choupana Hills

Março 13, 2014 in #TBT

Esta semana e depois de tanta conversa sobre a Madeira o meu #tbt não podia ser outro. Eu, com menos 10 aninhos, no dia em que comemorei o meu 32º aniversário. Como já vos tinha dito, logo a seguir ao Choupana ter aberto, e com todo o Sururu que houve à volta da sua inauguração, eu “babei” tanto que o Rui no dia antes dos meus anos pegou em mim e levou-me de surpresa para o aeroporto. Quando percebi que o destino era o Funchal não tive muitas duvidas onde  iríamos passar o fim-de-semana… E assim foi! – Descobri um lugar que adorei e onde me senti verdadeiramente em paz. A paisagem é linda e todo o vibe do lugar é sagrado! Muito Bom! – Adorei ter lá voltado e este nosso almoço no fim-de-semana com as migalhas será para sempre memorável, mas da primeira vez eu nunca me irei esquecer.

Este vestido, que eu adorava, é uma das primeiras peças que comprei da marca Custo Barcelona, numa altura em que eu ainda achava muita graça a este projeto e a todo o conceito Custo até pelo diferente de tudo que era. O fio que eu ainda uso, o relógio que eu ainda tenho, o bom do blusão de ganga que ainda anda lá  para casa como é obvio… Até o próprio do Choupana permanece intocado.  Se não fosse pelos óculos de sol DG que são ligeiramente medonhos, esta foto podia ter sido tirada ontem. Mas não… já tem mesmo 10 anos!

UM BEIJINHO GRANDE,

MARIA

My scrap book from the Island

Março 11, 2014 in FAMILY BUSINESS, GLOBETROTTER

Porque prometi… aqui está! Esta nossa curta viajem em 12 fotografias…

1. A Madeira é uma ilha vulcânica e para cada lado que se olhe encontram-se lindos e rolados calhaus pretos. Na costa enchem-se de algas e quando o sol lhes bate vemos todas as tonalidades de verde. Adoro!

2. Eu, muito bem fotografada pela minha Bu, na varanda do Choupana. E não me vesti a condizer de propósito. Juro!!

3. Adoro fetos! – Tenho tanta pena que não se aguentem aqui com o nosso clima mais seco… adoro as suas formas delicadas e as diferentes tonalidades de verde.

4. A piscina do Choupana é a primeira que vi e das poucas que conheço  revestida a pastilha verde. Será que o arquiteto se inspirou nos calhaus cobertos de algas que servem de moldura a esta ilha?! Muito possivelmente…

5. Versão corpo inteiro. Com o Funchal ao fundo. Uma das vistas mais lindas…

6. O meu mojito. E juro que não pedi um Mojito para condizer com tudo o resto. Quem quiser não acreditar, não acredite, porque as que me conhecem sabem que é com um mojito que gosto de brindar seja lá onde estiver! – E no dia 8 de Março, no nosso dia… brindei sozinha (porque o Rui raramente bebe seja o que for que tenha álcool) mas brindei feliz e na melhor companhia! – Brindei a mim e a todas as mulheres da minha vida! Bridei também aos homens que amamos e que nos amam e que dão tanto sentido a tudo. Foi um dia muito feliz!

7. Como decoradora não consigo ficar indiferente a um pormenor decorativo. Acho sempre que é nestes pormenores que a magia acontece. O que podia ser só mais um puxador de porta é uma pequena escultura.

8. Uma das caraterísticas mais marcantes deste lugar é que nos dá uma ilusão de que pairamos no ar sobre um mundo e uma realidade que vai acontecendo  sem o nosso conhecimento e consentimento. Como se entrássemos num time-zone paralelo.

9. Há tantos anos que vou à Madeira e nunca me tinha enfiado num carro e feito a longa e atribulada viajem até Santana para ver as suas maravilhosas Casinhas… Confesso que não foi fácil porque sou medricas, tenho vertigens e medo de alturas por isso naquelas estradas íngremes, estreitas e atribuladas senti, praticamente, como se estivesse estado uma hora enfiada numa montanha russa, que foi mais ou menos o tempo que demoramos para lá chegar. Mas quando vi a primeira casinha esqueci-me que estava praticamente à morte de enjôo e saltei do carro como se tivesse máxima urgência em ir abraçar uma velha amiga. – Este meu fascínio por casas vem de sempre e estas por serem pequeninas, coloridas e tão diferentes de tudo o que era normal, vivem desde muito cedo no meu imaginário. Foi um momento!

10. Depois do primeiro encontro seguiram-se tantos quantas casinhas tinha a pequena aldeia. Cada Casinha, cada paragem… Fotografias de casinhas não me faltam. Eles acharam a maior graça!

11. Down-town Funchal. Top street-art! Clarinha na Boca do Lobo!

12. O que seria de um album da Madeira sem a foto de uma flor? Não é por acaso que dizem que esta ilha é um Jardim. E não é um jardim qualquer. Lindo, exótico, colorido e muito bem cuidado. Um digno e maravilhoso postal de Portugal!

Se tiverem algo que gostassem de partilhar sobre esta pequena ilha (hotéis, restaurantes, museus, lugares a não perder…) vou gostar de saber e quem sabe, usar essa preciosa informação numa próxima viagem!

UM BEIJINHO E BOA 3a FEIRA DE SOL!!

MARIA

Nota: Não queria terminar sem esclarecer que não ficámos instalados no Choupana Hills. Apenas lá fomos almoçar. E que estes posts não foram pagos nem patrocinados. Apenas quis partilhar este tesouro escondido, alias como tenho feito com outros restaurantes e hoteis de que gosto. Não tenho nada contra artigos patrocinados mas efetivamente não foi o caso. Só para que não haja mal entendidos…. Este blog é 100% autentico. Falo somente sobre aquilo que gosto! E só aceitaria ser patrocinada por um artigo em que acreditasse e com o qual me identificasse. As minhas leitoras podem ter algumas razões de queixa mas a falta de clareza nas escolhas dos temas nunca será uma delas!

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: