Summer Inspiration #6 – Cool Black

Julho 24, 2014 in FASHIONABLE

Formentera

As Baleares são famosas pelos seus vestidos de renda brancos. Existem em todas as lojas às centenas de milhar. Acho que não há um ano que vá que não compre um … para mim ou para a Clarinha. Mas, só cá para nós, não há nada mais cool que um vestido de praia preto! – Quanto mais ar de praia temos, mais giro fica. Ou seja, se o vosso tom de pele for para o clarinho… deixem a túnica ou vestido preto mais para os últimos dias das férias.

Lembro-me do primeiro ano que fomos para Formentera…  íamos a passar de carro por Sant Francesc e vimos passar uma miúda linda com vestido preto que deixava ver um ombro. Basicamente era um saco preto, sem história… mas a dona era uma brasa e havia qualquer coisa tão cool naquele trapo preto que parámos o carro para lhe perguntar onde o tinha comprado. (Como já perceberam as probabilidades de se usar na ilha peças compradas lá, são enormes, porque não faltam chafaricas carregadas de vestidos e túnicas de babar) – Pois a moça, era simpática e lá nos disse, no seu sotaque espanhol, qualquer coisa que nos soou a …. “Ai comprado en Pintas… Pintas Formentera”. Depois desta informação de ouro, largámos (acho que éramos 3) a correr em busca da tal da “Pintas”… batemos as capelinhas todas… Nunca ninguém tinha ouvido falar numa Tienda chamada Pintas… Quando estávamos quase a desistir… lá houve uma lojista daquelas que deve fazer palavras cruzadas e sudokus… uma iluminada, portanto… que nos perguntou se a rapariga teria dito Vintage?? Vintage Formentera?? E quando ela disse VINTAGE com aquele sotaque castelhano, fez-se-nos luz… Era isso mesmo! Corremos para a “Pintas” e compramos todas o mesmo vestido preto. A Vintage é, até hoje, uma das minhas lojas preferidas na ilha. Uma… num grupo restrito de, para ai, umas… cinquenta, vá….

Aconteceu que esse vestido da Vintage era tão trapo que, à primeira lavagem, virou antracite. Não há pior… Ainda tentei voltar a tingi-lo de preto mas algo terá corrido menos bem no processo e antracite ficou até o dia que emigrou para sempre do meu armário. Por acaso, e falando com a dona de uma loja em Formentera chamada Il Mundo Insolito, aprendi que quando lavamos estas túnicas de algodão delicado (maior parte delas tingidas por processos naturais) devemos juntar um copo de sal ao detergente e lavar a 30 ºC… os 30ºC eu sabia mas o copo de sal foi uma descoberta. Escusado dizer que quando voltei de férias foi tudo lavadinho com sal. Não queremos mais vestidinhos antracite, verdade?!

Pronto… amanha já vai ser o ultimo post desta leva. Não se preocupem que depois, durante uns tempos, não me vão ouvir falar mais de trapos. Promisse!!

BEIJINHOS,

MARIA