Happy New Year!!

Janeiro 4, 2014 in FAMILY BUSINESS, MY HAPPY SELF

FELIZ ANO NOVO QUERIDAS AMIGAS E LEITORAS!!!

Sem querer e sem planear acabei o meu ano “blogueiro” de 2013 com um sincero desabafo e pedido de desculpas. Não estava “à pesca” de tantos elogios e mostras de carinho nem de tão sábios conselhos. Mas a verdade é que tudo isso (e mais um bocadinho) me caiu na rede!! – Só queria que ficasse bem claro que nunca, por nunca, pensei em acabar com este blog que adoro. Para já, nem é uma questão. A minha tristeza ou desconsolo, tinha a ver com o facto de que sou uma perfeccionista no caminho para a recuperação e não gosto de desiludir ninguém começando por mim própria. Entendem??

Tenho de confessar que os vossos comentários foram um ótimo alimento para o meu pensamento e cheguei à conclusão que não vale realmente a pena penitenciar-me nem entristecer-me! Ou seja, em 2014, e depois de me ter dedicado um bocadinho a pensar neste assunto, como perceberam, vou tentar fazer 3 post por semana. Tentar… –  Diariamente seria sempre impossível. Não vou nunca escrever por escrever, nem postar para “encher chouriço” …. Não faz mesmo o meu gênero! Se conseguir fazer a tradução para inglês será perfeito, se não conseguir… em Português ficará! E que me desculpem os Anglo Saxónicos. Aqui a malta, faz o que pode! ; )

Muito obrigada a cada uma das minhas leitoras que nesse dia teve a delicadeza de escrever um comentário e de deixar a sua opinião, o seu conselho e o seu apoio. Não há duvida que da discussão nasce a luz! – E, sem querer, da forma mais espontânea e sem ser planeado, o meu ultimo post de 2013 ficou envolvido pelo vosso carinho! Haveria forma melhor de acabar o ano?! Também acho que não! MUITO OBRIGADA!!

Entretanto não quis deixar de partilhar convosco esta foto tirada horas antes na meia noite que nos trouxe para 2014! – Até quando será que a Clarinha vai achar graça tirarmos esta fotografia?! – Não sei… por isso o melhor mesmo é aproveitar enquanto existe esta cumplicidade e abertura para fazer qualquer coisa. Coisa que, muito provavelmente, na adolescência poderá acabar…

Enfim… e então o que separa estas duas fotografias?? 356 dias de muita alegria e amor. Trabalho, estudo, cumplicidade, gargalhadas e algumas lágrimas. Não só deles… 2013 foi um ano em que voltei a chorar… Mas também deve ter sido, dos últimos anos, aquele em que mais me ri. Ri-me até às lágrimas tantas vezes…  Fiz tantas coisas boas em 2013… Lord, que grande ano!

No dia em que festejámos os 12 anos do Salvador, em Outubro, perguntei-lhe o que tinha sido o melhor dos seus 11 anos e ele respondeu, de rajada, que tinha sido a nossa viajem ao Maine. Só a mãe e os seus dois pintainhos… uma grande aventura! – Voltei para visitar a minha “família adotiva” que em 1988 me acolheu num programa de Intercultura pela AFS (American Field Service). Já não nos víamos há 7 anos e foi uma semana de amor, alegria, paz e conversas em dia. No dia em que viemos embora o Salvador vinha de lágrima no olho. Foi um momento importante na nossa história. Tivemos conversas que não se têm nos dias de uma vida normal, entre escola e rotinas. Por isso sou tão agradecida pelos dias em que tenho os meus filhos só para mim. Sem I-pads e distrações. E no fim de contas… são destes dias que eles mais gostam. Quando o Salvador disse que essa semana tinha sido o melhor do seu ano, com tanta coisa divertida que este rapaz faz… o meu coração ficou cheio de amor. E na minha cabeça ficou uma certeza… 2014 terá certamente mais momentos de paz em família… Entendam que foi uma semana sem mais crianças a não ser eles dois, nem playstations nem grandes tecnologias. Havia um lago, um barco, canas de pesca, baloiços e um livro para ler. Sim, no século XXI. Não há como não adorar…

E se me perguntarem a mim… o que gostei mais em 2013… de rajada, sem pensar muito e sem ser por ordem de importância, aqui fica o meu best-off de 2013:

Ter passado o meu dia de anos em Paris acho que está mesmo no topo da lista. Foi um sonho tornado realidade. Estar naquela cidade linda, no verão com os meus filhos e com o Rui foi o melhor presente que poderia ter.

A nossa viajem à neve! – Claro, sempre no topo da lista! A nossa alegria, os almoços na montanha, as medalhas, a conquista… a minha primeira, memorável, pista preta. Coisa que achei nunca vir a ser possível. Saímos destas situações a creditar sempre um pouco mais em nós!

Formentera é outro ponto alto do nosso ano. Porque são dias da família e de amigos. Este ano não foi exceção. São dias de sonho… Formentera é mergulhos e risota pegada na melhor companhia! O verdadeiro verão azul!

As minhas amigas e todos os momentos memoráveis que passamos juntas. Nem vale a pena estar a descrever. Gosto tanto de vocês! Gosto da nossa honestidade, da patetice, da cumplicidade, da entre ajuda… até gosto das nossas pseudo-zangas! Quando estou com vocês, com as que sobram na minha vida, estou em paz, estou numa Envy-free zone de máximo conforto.  Com 42 anos posso dizer que a vida se encarregou de ir fazendo uma seleção natural e só têm mesmo sobrevivido as amizades que me fazem feliz.

…. Ter começado a fazer terapia! Estou, literalmente a AMAR fazer esta viajem a mim, ao meu passado, àquilo que me fez, aos momentos que me moldaram, às verdades que fui esquecendo e modificando na minha cabeça…. Há uns anos atrás já tinha tido uma leve passagem por este caminho. Mas tinha ficado a meio e este foi o ano de prosseguir. Agora que o fiz acho que visitar um bom psicólogo devia ser obrigatório. Mais que uma visita de rotina ao dentista. Mais que umas analises periódicas.  Enfim… o que posso eu dizer?! Minha querida Carla Albano… Que anjo tem sido na nossa vida! Sinto-me tão abençoada por a ter encontrado. Adoro todos as horas que passo consigo… horas que parecem minutos… momentos congelados num tempo perdido. Onde me encontro!  – Até quando é que vai existir este tabu idiota que terapia é para malucos?! – Se há mitos cretinos a derrubar este é um deles e por isso mesmo hoje fiz questão de partilhar convosco esta parte menos evidente mas muito importante do meu ano.

Fui abençoada com obras que amei fazer. Acho que colecionei uma mão cheia de novos clientes/amigos. Pessoas com quem gosto de estar e com quem tive o privilegio e prazer de trabalhar em conjunto num ano em que todos rotularam como sendo O ano de maior crise… tão bom pensar que muito possivelmente o pior já passou e que a partir de agora viveremos um melhor momento econômico que se fará refletir nas nossas carreiras e na nossa vida profissional.

Este blog, apesar do último post, e de algumas de vocês terem ficado com uma ideia errada, tem sido uma das alegrias deste meu ano. Adoro escrever e aprendi que me sinto mais feliz sempre que partilho qualquer coisa… Pareço uma criança nos dias em que faço sorteios de passatempos… Acreditem que o lado lúdico de ter um blog é mesmo uma parte divertida dos meus dias!

A minha parceria com a Clinica Denise Ferrandini e a Gernetic, que muito provavelmente não teria acontecido caso o blog não existisse, tem sido outra coisa maravilhosa. E a minha pele agradece. Acho que há muitos anos que não estava com tanta luminosidade e jovialidade. Com 42 anos, sentir-me assim, não tem preço!! – Obrigada Denise. Por tudo e pelas nossas maravilhosas e longas conversas. Adoro aprender consigo!!

A minha aterragem nas Bahamas, cada mojito que bebi em boa companhia, as nossas idas semanais ao cinema, as pipocas, as pizzas ao domingo, as saladas de frutos silvestres da Confraria, as minhas aulas de ginástica, as lições de padel, a manhã do dia de Natal, os pores do sol no calor do verão, as manhãs cristalinas de inverno…

Na verdade, ao fim de um ano, quando paro para pensar nos momentos mais importantes e nos dias mais felizes as imagens chegam com calor e pores do sol. Risos de criança e palhaçadas. Jantares de amigos, brindes conjuntos…. aeroportos e aviões. Chegadas e partidas. Praias, sol e longas conversas. O cheirinho dos lençóis lavados da minha cama. O abraço do meu príncipe. O sossego e a paz da nossa casa. Os meus domingos de pijama e as nossas panquecas de domingo. Cada medalha que um filho meu traz para casa, cada Excelente, cada louvor, cada sorriso de vitória. As história que eles me contam. A vida vista pelos seus olhos… Vê-los crescer… de tudo… é o que mais me move e comove.

Vou-me calar! -Acho que já todos perceberam que sou uma irremediável romântica e que vivo feliz a colecionar alegrias!

Amei 2013 e tenho a certeza que 2014 será igualmente abençoado!

É isso que mais desejo para todas e todos! – Aprendam a colecionar momentos felizes. Registem-nos e façam-nos maiores que tudo! Façam com que essas pequenas alegrias cresçam até fazerem sombra aos problemas!

Desejo-vos amor e saúde! – Depois vão à luta e nunca desistam dos vossos sonhos!

Um beijinho muito especial,

 Maria

P.S. – E vocês… se vos perguntar qual foi o momento mais feliz do vosso ano, sabem identifica-lo? Ou foi também uma coleção de pequenas alegrias?? Contem-me!