Dying to be me!

Abril 21, 2016 in BOOKS & SONGS, BRIGHT MINDS

Anita Moorjani

A autora deste Best-seller, Anita Moorjani, morreu e renasceu para uma nova vida e vive hoje de uma forma completamente diferente do que fez até o seu corpo ter sucumbindo a um cancro terminal. Apesar de não ter ainda lido o livro, vi na semana passada a TedTalk em que Anita nos conta, muito resumidamente, a sua viajem por uma dimensão paralela numa altura em que, devido a um linfoma em estagio avansadissimo, entrou num coma de onde acabaria por voltar com uma atitude completamente diferente perante a vida, o seu corpo e as suas relações .

Não vos vou contar a história porque tem mais impacto ser ouvida pela própria (o video está legendado) por isso a única coisa que queria deixar aqui resumido, são os cinco conselhos que esta sobrevivente de uma aparente experiência com a morte nos conta:

1 – Ama!

Amar e sermos amados é a chave para uma vida feliz. Sabermos deixar-nos amar é tão importante como amar alguém. E mais importante, amarmo-nos a nós próprios. Uma pessoa que tem uma boa auto-estima, muito dificilmente será agressiva ou controladora. Simultaneamente não permitirá que sejam agressivos ou controladores consigo, vivendo uma vida de paz e harmonia. Amor significa respeito, em todos os sentidos. Incluindo respeito pelo nosso corpo.

2 – Viver destemidamente!

Viver sem medo de tudo. Segundo Anita vivemos numa sociedade onde prolifera a cultura do medo. Não comemos isto ou aquilo, não porque respeitamos o nosso corpo mas porque temos medo de vir a ter esta ou aquela doença como conseguencia. Ensinamos o medo aos nossos filhos. Medo da doença, medo da decepção, medo do ridículo…. as nossas escolhas devem ser feitas com base em condicionantes de amor e não medo. “Gosto do meu corpo por isso não fumo”. E não, “tenho de deixar de fumar porque tenho medo de ter cancro dos pulmões”.

3 – Ri-te mais!

Rir e fazer rir. Rir-mo-nos de nós próprios e com os que amamos. Nunca deixar que as curvas da vida nos tirem essa maravilhosa capacidade. Ou nunca nos deixar-mos chegar ao ridículo de nos acharmos acima de uma gargalhada despretensiosa. Rir é o melhor remédio por isso devemos cultivar o humor, o riso e a boa disposição na nossa vida. Se estão rodeados de pessoas que vos fazem rir, cuidem delas, reguem essas amizades com amor. São preciosas fontes de boa energia.

4 – A tua vida é um presente!

Devemos ter sempre consciencia que esta vida nos foi oferecida como um presente preciosos do qual devemos cuidar. Ter noção que devemos tirar o máximo partido de cada dia e sermos eternamente agradecidos por cá estarmos.

5 – Sê tu próprio!

Anita até diz qualquer coisa como… “Sê o mais TU que conseguires”. Quantas vezes já ouvimos coisas parecidas e mesmo assim, grande parte de nós continua a viver as suas vidas espelhado noutras vidas e noutras personagens que nada têm a ver com a sua realidade?!  Párem e sejam vocês, abracem as vossas singularidades, amem-se e aceitem-se. Espalhem a vossa luz que é única e singular. Deixem a VOSSA marca no mundo, na vida e naqueles que vos rodeiam.

E agora que já vos deixei curiosos, vejam o video. São 18 minutos de pura inspiração! – Para os mais sensíveis os primeiros 5 minutos são mais difíceis mas não parem, a mensagem importante vem depois. Anita começa por explicar a doença para depois ter mais impacto todo o desenrolar da história e o milagre da cura. Prometam-me que vêm e depois partilhem. Este video pode vir a mudar algumas vidas e a forma como muitos de nós vemos o mistério da existência.

 

Depois, se quiserem ter uma experiência mais completa, podem sempre comprar o livro, já traduzido para Português pela Porto Editora.

Nascer de Novo

Podem ler o Prefácio e a Introdução deste best-seller [AQUI]

Obrigada querida Joana Moinho por me ter contado esta história, por ter partilhado comigo mais um bocadinho da sua luz. Espero, com este post, chegar a alguém como a Joana chega tantas vezes ao meu coração.

beijinhos