Uma história sobre o meu pai e uma pedra de gelo

Março 19, 2014 in FAMILY BUSINESS

Estou de volta!

Não fui propriamente de viagem… foi mais um passeio atribulado pelas inquietudes domésticas de uma mãe trabalhadora. O Salvador adoeceu sem poder ir à escola e com noites de 39ºC de febre. Pelo meio, eu, carregada de trabalho e a arrastar-me pelos dias, cheia de reuniões, e a fazer um esforço sobre-humano para que tudo não fosse um constante bocejo. Fim-de-semana atribulado com uma ida a Fátima com a Clarinha. Mais uma endoscopia e colonoscopia que me deixaram paralisada durante 24 horas. Não só por causa do jejum obrigatório mas pela camada de nervos que se apoderou desta medrosa que só de pensar na agulha do cateter quase desmaia. – Paragem cerebral portanto. Mais a Silvinha que lhe dava mesmo jeito ter férias esta semana porque mudou de casa e ainda tudo o que tem de ficar feito antes de uma curta viagem de família que vai ser já… amanha! Ufa… mas não me estou a queixar… Primeiro, o Salvador hoje já se está a sentir bem e já foi à escola, ou seja, menos um problema. Depois, os meus exames correram lindamente. Apesar de só ter os resultados da biopsia daqui a 4 adias, a médica fez questão de me vir dizer que gostou de tudo o que viu …. Se é que é possível gostar de ver entranhas… mas o sorriso na sua cara pareceu-me genuíno! Cada um gosta do que gosta, não é verdade?! Mais?…. gosto muito da Silvinha mas tenho que confessar que adorei a energia de estarmos só os 4 em casa e por fim… como é possível não estar mega feliz nas vésperas de irmos para as nossas férias de neve?! To make a long story short… peço-vos desculpa pela ausência, ainda por cima em véspera de curtas férias, o que me vai deixar longe do blog por mais uns dias, como podem imaginar. Mas eu prometo voltar cheia de energia e histórias para contar. Entretanto, já sabem, podem sempre ir espreitando o meu INSTAGRAM. Prometo ir dando noticias!

Mas antes, queria aqui deixar uma mensagem para o meu pai que, apesar de viver longe, sei que me vai lendo…

Pai,

Hoje lembrei-me das ultimas férias que passámos juntos na terra que nos viu nascer. Aquela nossa passagem do ano, que na verdade foi a passagem de milénio…  em Lourenço de Marques ou Maputo (whatever…). Lembrei-me da viagem para o Biléne, dos escaldões na praia (acho que foram os últimos da minha vida), do mistério das chaves perdidas, das garrafas de Sparleta, dos frangos com piri-piri, das noites sem ar-condicionado… naquele calor africano. Os nossos pequenos almoços com fruta fresca e cereais. Lembrei-me de tanta coisas mas também me lembrei que de manhã nos punhas uma pedra de gelo no leite para ficar mesmo frio… e vê lá tu… que de todas as memórias das férias foi isso que relembrei com mais carinho. As pedras de gelo nos cereais da manhã… prova que o amor está, efetivamente, nas pequenas coisas. E que, com o passar dos anos, muitas vezes, são essas pequenas coisas que nos enchem o coração. Fui rever essas fotografias e fiquei com a minha memória cheia! Hoje, enquanto ia folheando o meu “diário de viagem”  (as coisas que se fazem quando ainda não se tem filhos…) quase que senti o calor na pele… revivi algumas boas gargalhadas e lembrei-me que foi durante essas férias que li Os Maias… um dos livros que mais gostei de ler na vida.

Acho que há 15 anos te devo ter agradecido essas férias, como é óbvio, mas hoje queria voltar a agradecer-te pai. Por tudo e também pelas pedras de gelo! – Feliz dia!!

 

Até ao meu regresso!!

UM GRANDE BEIJINHO PARA TODOS e um especial para os vossos pais! – Já agora, um beijinho, mais especial ainda, para o maravilhoso pai dos meus filhos!!

MARIA

 

 

 

My scrap book from the Island

Março 11, 2014 in FAMILY BUSINESS, GLOBETROTTER

Porque prometi… aqui está! Esta nossa curta viajem em 12 fotografias…

1. A Madeira é uma ilha vulcânica e para cada lado que se olhe encontram-se lindos e rolados calhaus pretos. Na costa enchem-se de algas e quando o sol lhes bate vemos todas as tonalidades de verde. Adoro!

2. Eu, muito bem fotografada pela minha Bu, na varanda do Choupana. E não me vesti a condizer de propósito. Juro!!

3. Adoro fetos! – Tenho tanta pena que não se aguentem aqui com o nosso clima mais seco… adoro as suas formas delicadas e as diferentes tonalidades de verde.

4. A piscina do Choupana é a primeira que vi e das poucas que conheço  revestida a pastilha verde. Será que o arquiteto se inspirou nos calhaus cobertos de algas que servem de moldura a esta ilha?! Muito possivelmente…

5. Versão corpo inteiro. Com o Funchal ao fundo. Uma das vistas mais lindas…

6. O meu mojito. E juro que não pedi um Mojito para condizer com tudo o resto. Quem quiser não acreditar, não acredite, porque as que me conhecem sabem que é com um mojito que gosto de brindar seja lá onde estiver! – E no dia 8 de Março, no nosso dia… brindei sozinha (porque o Rui raramente bebe seja o que for que tenha álcool) mas brindei feliz e na melhor companhia! – Brindei a mim e a todas as mulheres da minha vida! Bridei também aos homens que amamos e que nos amam e que dão tanto sentido a tudo. Foi um dia muito feliz!

7. Como decoradora não consigo ficar indiferente a um pormenor decorativo. Acho sempre que é nestes pormenores que a magia acontece. O que podia ser só mais um puxador de porta é uma pequena escultura.

8. Uma das caraterísticas mais marcantes deste lugar é que nos dá uma ilusão de que pairamos no ar sobre um mundo e uma realidade que vai acontecendo  sem o nosso conhecimento e consentimento. Como se entrássemos num time-zone paralelo.

9. Há tantos anos que vou à Madeira e nunca me tinha enfiado num carro e feito a longa e atribulada viajem até Santana para ver as suas maravilhosas Casinhas… Confesso que não foi fácil porque sou medricas, tenho vertigens e medo de alturas por isso naquelas estradas íngremes, estreitas e atribuladas senti, praticamente, como se estivesse estado uma hora enfiada numa montanha russa, que foi mais ou menos o tempo que demoramos para lá chegar. Mas quando vi a primeira casinha esqueci-me que estava praticamente à morte de enjôo e saltei do carro como se tivesse máxima urgência em ir abraçar uma velha amiga. – Este meu fascínio por casas vem de sempre e estas por serem pequeninas, coloridas e tão diferentes de tudo o que era normal, vivem desde muito cedo no meu imaginário. Foi um momento!

10. Depois do primeiro encontro seguiram-se tantos quantas casinhas tinha a pequena aldeia. Cada Casinha, cada paragem… Fotografias de casinhas não me faltam. Eles acharam a maior graça!

11. Down-town Funchal. Top street-art! Clarinha na Boca do Lobo!

12. O que seria de um album da Madeira sem a foto de uma flor? Não é por acaso que dizem que esta ilha é um Jardim. E não é um jardim qualquer. Lindo, exótico, colorido e muito bem cuidado. Um digno e maravilhoso postal de Portugal!

Se tiverem algo que gostassem de partilhar sobre esta pequena ilha (hotéis, restaurantes, museus, lugares a não perder…) vou gostar de saber e quem sabe, usar essa preciosa informação numa próxima viagem!

UM BEIJINHO E BOA 3a FEIRA DE SOL!!

MARIA

Nota: Não queria terminar sem esclarecer que não ficámos instalados no Choupana Hills. Apenas lá fomos almoçar. E que estes posts não foram pagos nem patrocinados. Apenas quis partilhar este tesouro escondido, alias como tenho feito com outros restaurantes e hoteis de que gosto. Não tenho nada contra artigos patrocinados mas efetivamente não foi o caso. Só para que não haja mal entendidos…. Este blog é 100% autentico. Falo somente sobre aquilo que gosto! E só aceitaria ser patrocinada por um artigo em que acreditasse e com o qual me identificasse. As minhas leitoras podem ter algumas razões de queixa mas a falta de clareza nas escolhas dos temas nunca será uma delas!

Happy New Year!!

Janeiro 4, 2014 in FAMILY BUSINESS, MY HAPPY SELF

FELIZ ANO NOVO QUERIDAS AMIGAS E LEITORAS!!!

Sem querer e sem planear acabei o meu ano “blogueiro” de 2013 com um sincero desabafo e pedido de desculpas. Não estava “à pesca” de tantos elogios e mostras de carinho nem de tão sábios conselhos. Mas a verdade é que tudo isso (e mais um bocadinho) me caiu na rede!! – Só queria que ficasse bem claro que nunca, por nunca, pensei em acabar com este blog que adoro. Para já, nem é uma questão. A minha tristeza ou desconsolo, tinha a ver com o facto de que sou uma perfeccionista no caminho para a recuperação e não gosto de desiludir ninguém começando por mim própria. Entendem??

Tenho de confessar que os vossos comentários foram um ótimo alimento para o meu pensamento e cheguei à conclusão que não vale realmente a pena penitenciar-me nem entristecer-me! Ou seja, em 2014, e depois de me ter dedicado um bocadinho a pensar neste assunto, como perceberam, vou tentar fazer 3 post por semana. Tentar… –  Diariamente seria sempre impossível. Não vou nunca escrever por escrever, nem postar para “encher chouriço” …. Não faz mesmo o meu gênero! Se conseguir fazer a tradução para inglês será perfeito, se não conseguir… em Português ficará! E que me desculpem os Anglo Saxónicos. Aqui a malta, faz o que pode! ; )

Muito obrigada a cada uma das minhas leitoras que nesse dia teve a delicadeza de escrever um comentário e de deixar a sua opinião, o seu conselho e o seu apoio. Não há duvida que da discussão nasce a luz! – E, sem querer, da forma mais espontânea e sem ser planeado, o meu ultimo post de 2013 ficou envolvido pelo vosso carinho! Haveria forma melhor de acabar o ano?! Também acho que não! MUITO OBRIGADA!!

Entretanto não quis deixar de partilhar convosco esta foto tirada horas antes na meia noite que nos trouxe para 2014! – Até quando será que a Clarinha vai achar graça tirarmos esta fotografia?! – Não sei… por isso o melhor mesmo é aproveitar enquanto existe esta cumplicidade e abertura para fazer qualquer coisa. Coisa que, muito provavelmente, na adolescência poderá acabar…

Enfim… e então o que separa estas duas fotografias?? 356 dias de muita alegria e amor. Trabalho, estudo, cumplicidade, gargalhadas e algumas lágrimas. Não só deles… 2013 foi um ano em que voltei a chorar… Mas também deve ter sido, dos últimos anos, aquele em que mais me ri. Ri-me até às lágrimas tantas vezes…  Fiz tantas coisas boas em 2013… Lord, que grande ano!

No dia em que festejámos os 12 anos do Salvador, em Outubro, perguntei-lhe o que tinha sido o melhor dos seus 11 anos e ele respondeu, de rajada, que tinha sido a nossa viajem ao Maine. Só a mãe e os seus dois pintainhos… uma grande aventura! – Voltei para visitar a minha “família adotiva” que em 1988 me acolheu num programa de Intercultura pela AFS (American Field Service). Já não nos víamos há 7 anos e foi uma semana de amor, alegria, paz e conversas em dia. No dia em que viemos embora o Salvador vinha de lágrima no olho. Foi um momento importante na nossa história. Tivemos conversas que não se têm nos dias de uma vida normal, entre escola e rotinas. Por isso sou tão agradecida pelos dias em que tenho os meus filhos só para mim. Sem I-pads e distrações. E no fim de contas… são destes dias que eles mais gostam. Quando o Salvador disse que essa semana tinha sido o melhor do seu ano, com tanta coisa divertida que este rapaz faz… o meu coração ficou cheio de amor. E na minha cabeça ficou uma certeza… 2014 terá certamente mais momentos de paz em família… Entendam que foi uma semana sem mais crianças a não ser eles dois, nem playstations nem grandes tecnologias. Havia um lago, um barco, canas de pesca, baloiços e um livro para ler. Sim, no século XXI. Não há como não adorar…

E se me perguntarem a mim… o que gostei mais em 2013… de rajada, sem pensar muito e sem ser por ordem de importância, aqui fica o meu best-off de 2013:

Ter passado o meu dia de anos em Paris acho que está mesmo no topo da lista. Foi um sonho tornado realidade. Estar naquela cidade linda, no verão com os meus filhos e com o Rui foi o melhor presente que poderia ter.

A nossa viajem à neve! – Claro, sempre no topo da lista! A nossa alegria, os almoços na montanha, as medalhas, a conquista… a minha primeira, memorável, pista preta. Coisa que achei nunca vir a ser possível. Saímos destas situações a creditar sempre um pouco mais em nós!

Formentera é outro ponto alto do nosso ano. Porque são dias da família e de amigos. Este ano não foi exceção. São dias de sonho… Formentera é mergulhos e risota pegada na melhor companhia! O verdadeiro verão azul!

As minhas amigas e todos os momentos memoráveis que passamos juntas. Nem vale a pena estar a descrever. Gosto tanto de vocês! Gosto da nossa honestidade, da patetice, da cumplicidade, da entre ajuda… até gosto das nossas pseudo-zangas! Quando estou com vocês, com as que sobram na minha vida, estou em paz, estou numa Envy-free zone de máximo conforto.  Com 42 anos posso dizer que a vida se encarregou de ir fazendo uma seleção natural e só têm mesmo sobrevivido as amizades que me fazem feliz.

…. Ter começado a fazer terapia! Estou, literalmente a AMAR fazer esta viajem a mim, ao meu passado, àquilo que me fez, aos momentos que me moldaram, às verdades que fui esquecendo e modificando na minha cabeça…. Há uns anos atrás já tinha tido uma leve passagem por este caminho. Mas tinha ficado a meio e este foi o ano de prosseguir. Agora que o fiz acho que visitar um bom psicólogo devia ser obrigatório. Mais que uma visita de rotina ao dentista. Mais que umas analises periódicas.  Enfim… o que posso eu dizer?! Minha querida Carla Albano… Que anjo tem sido na nossa vida! Sinto-me tão abençoada por a ter encontrado. Adoro todos as horas que passo consigo… horas que parecem minutos… momentos congelados num tempo perdido. Onde me encontro!  – Até quando é que vai existir este tabu idiota que terapia é para malucos?! – Se há mitos cretinos a derrubar este é um deles e por isso mesmo hoje fiz questão de partilhar convosco esta parte menos evidente mas muito importante do meu ano.

Fui abençoada com obras que amei fazer. Acho que colecionei uma mão cheia de novos clientes/amigos. Pessoas com quem gosto de estar e com quem tive o privilegio e prazer de trabalhar em conjunto num ano em que todos rotularam como sendo O ano de maior crise… tão bom pensar que muito possivelmente o pior já passou e que a partir de agora viveremos um melhor momento econômico que se fará refletir nas nossas carreiras e na nossa vida profissional.

Este blog, apesar do último post, e de algumas de vocês terem ficado com uma ideia errada, tem sido uma das alegrias deste meu ano. Adoro escrever e aprendi que me sinto mais feliz sempre que partilho qualquer coisa… Pareço uma criança nos dias em que faço sorteios de passatempos… Acreditem que o lado lúdico de ter um blog é mesmo uma parte divertida dos meus dias!

A minha parceria com a Clinica Denise Ferrandini e a Gernetic, que muito provavelmente não teria acontecido caso o blog não existisse, tem sido outra coisa maravilhosa. E a minha pele agradece. Acho que há muitos anos que não estava com tanta luminosidade e jovialidade. Com 42 anos, sentir-me assim, não tem preço!! – Obrigada Denise. Por tudo e pelas nossas maravilhosas e longas conversas. Adoro aprender consigo!!

A minha aterragem nas Bahamas, cada mojito que bebi em boa companhia, as nossas idas semanais ao cinema, as pipocas, as pizzas ao domingo, as saladas de frutos silvestres da Confraria, as minhas aulas de ginástica, as lições de padel, a manhã do dia de Natal, os pores do sol no calor do verão, as manhãs cristalinas de inverno…

Na verdade, ao fim de um ano, quando paro para pensar nos momentos mais importantes e nos dias mais felizes as imagens chegam com calor e pores do sol. Risos de criança e palhaçadas. Jantares de amigos, brindes conjuntos…. aeroportos e aviões. Chegadas e partidas. Praias, sol e longas conversas. O cheirinho dos lençóis lavados da minha cama. O abraço do meu príncipe. O sossego e a paz da nossa casa. Os meus domingos de pijama e as nossas panquecas de domingo. Cada medalha que um filho meu traz para casa, cada Excelente, cada louvor, cada sorriso de vitória. As história que eles me contam. A vida vista pelos seus olhos… Vê-los crescer… de tudo… é o que mais me move e comove.

Vou-me calar! -Acho que já todos perceberam que sou uma irremediável romântica e que vivo feliz a colecionar alegrias!

Amei 2013 e tenho a certeza que 2014 será igualmente abençoado!

É isso que mais desejo para todas e todos! – Aprendam a colecionar momentos felizes. Registem-nos e façam-nos maiores que tudo! Façam com que essas pequenas alegrias cresçam até fazerem sombra aos problemas!

Desejo-vos amor e saúde! – Depois vão à luta e nunca desistam dos vossos sonhos!

Um beijinho muito especial,

 Maria

P.S. – E vocês… se vos perguntar qual foi o momento mais feliz do vosso ano, sabem identifica-lo? Ou foi também uma coleção de pequenas alegrias?? Contem-me!

 

 

 

Happy Birthday to these two loves of my life!!

Agosto 5, 2013 in FAMILY BUSINESS

Estávamos no ano de 2004 e eu chegava à fase final da minha segunda gravidez. A minha boneca, que naquela altura, para mim, não era mais que um resumo de sonhos e imagens pensadas, estava sentada na minha barriga sem qualquer tipo de intenção de se virar de cabeça para baixo. Vivia há 8 meses dentro de mim e o mundo preparava-se para a receber. Sentei-me com a Drª Isabel Nery (que seguiu as minhas duas gravidezes) e traçamos o plano do parto. Seria inevitavelmente uma cesariana, tinha-mos de marcar o dia. “Vamos fazer isto na primeira semana de Agosto… Que dia prefere?” – Prefere?? E assim, num segundo, eu tinha o condão de decidir o dia de nascimento de um filho, coisa que nunca tinha atravessado a minha imaginação. Nem hesitei… “Dia 2” – feito! – Lembro-me de telefonar ao Rui e de lhe dar a noticia. A Clarinha iria nascer no dia dos anos dele! – Esta boneca começou por ser um presente de Natal.. Descobri que estava grávida no dia 24 de Dezembro, e assim, como assim, esperei pela troca de presentes para dar ao Rui o resultado do teste que tinha feito na farmácia – dizia Positivo : )…. Foi assim que ele soube que ia ser pai pela segunda vez. Numa troca de presentes de Natal. E foi assim que foi pai pela segunda vez… No dia em que fez 33 anos recebeu aquela princesa nos braços, como se fosse o melhor presente de anos do mundo…. A partir daquele dia, o dia 2 de Agosto passou a ser o grande dia de festa em nossa casa. Sempre festejado de uma forma alegre e carregado de amor! Há 9 anos que este dia é duplamente memorável na vida da nossa família!

Mesmo com 90% dos amigos de férias, a Clarinha e o Rui nunca tiveram um dia de anos que não estivesse carregado de movimento e animação. O Rui, depressa aprendeu  a não ser o personagem principal deste dia 2 de Agosto… não é evidente concorrer com a pinkness e cheerfulness de uma menina no seu próprio dia de anos… concordam, certo?! O Bolo dela é sempre mais colorido, mais divertido e este ano até era um bom bocado maior. De qualquer forma já passámos as fazes de Kitties e Winxs e Barbies… este ano o mood foi mesmo, só, Colorful & Super Fun!

 

Acabada de aterrar de uma férias nos Estados Unidos, a preparação foi “last minute”, com o bolo a ser encomendado dois dias antes e tudo o resto a ser tratado no mesmo dia da festa. Na verdade não é preciso grande planeamento para organizar um lanche de amigos. Numa tarde de verão, com direito a balões, corridas na relva e piscina… mint m&m’s, bolo de chocolate, os melhores cupcakes do mundo… Lala Cakes (facebook page here), coca-cola e Hot Dogs… não acredito que alguma criança pedisse muito mais! – Para os adultos, sangria de lambrusco e frutos vermelhos, mojitos e natchos no forno com tomate e queijo derretido…o truque é mesmo não complicar! – Quando ouço pessoas a planear festas de aniversário dos filhos com dois meses de antecedência, acho sempre relativamente bizarro. Isto, claro, se não estivermos a falar do Primeiro aniversário do Primeiro filho. Para as estreantes temos mesmo que abrir uma exceção, verdade??! – É tudo bom de mais, pela primeira vez! – Merece pompa de casamento!

E como, na tarde de dia 2 não cheguei a “botar discurso” não queria acabar este post sem deixar umas palavras a este dois grandes amores da minha vida…

Príncipe, ter-te como companheiro nesta jornada tem sido a melhor coisa da vida. És a força que me faz voar mais alto. Também és a âncora que me agarra à terra e à realidade. Na minha vida, para além de seres amor incondicional, és um bom conselho e és a minha razão. És o meu norte e o meu sul. És o meu caminho e o meu destino. És aquilo que quis e continuo a querer. És a minha eterna paixão, o cheiro que eu gosto, o melhor colo, o melhor beijo e o abraço que aperta até onde o amor nos leva. És a minha ligação à realidade mas também és a ponte para os meus sonhos. Continuas a ser uma das minhas melhores fantasias. Adoro a tua paz e a tua calma. Fazes-me bem! Fazes-nos bem! – Espero que este ano seja muito feliz!

Minha Bu querida do Coração… sabes, porque não passa um dia que não te diga, que és uma das principais alegrias da minha vida! Fazes-me feliz todos os dias. Todos os dias aprendo contigo…. qualquer coisa, nem que seja pequenina. E adoro aprender o mundo dessa maneira que tu o vês! Nasceste com este maravilhoso dom de ser feliz! – Uns nascem a saber cantar, outros dançam desde o berço, sabem fazer contas antes de saber falar, fazem o pino… tu sabes ser feliz! Não há nada melhor e mais importante na vida. Quando olho para ti, sei que sentes essa coisa boa. És agradecida por tudo o que a vida te dá, sabes parar para pensar nas coisas boas que te acontecem e com 9 anos, sabes agradecer. Não estou a falar de dizer “Obrigada!”… estou a falar daquilo que sentes quando agradeces à vida… a viajem a Paris, o pato amarelo, uma caixa de pastilhas (as melhores do mundo), dormir com a mãe… tudo! – Tenho a certeza que a vida te irá sempre brindar com alegrias porque é só isso que tu tens dado à vida. Quase nunca pedes, nunca resmungas e queixas-te muito pouco… aceitas e agradeces! – Sou a tua maior fã! – Parabéns boneca Bu e obrigada por seres esta tamanha inspiração na minha vida!

Espero que tenham gostado das imagens e que de alguma forma possam servir de inspiração para festas e lanches que se aproximem nas vossas vidas! Deixo-vos com uma fotografia do dia #1 deste grande amor! O momento em que o pai viu a sua boneca pela primeira vez, no dia em que fazia 33 anos!

 

UM GRANDE BEIJINHO,

MARIA

In English

The year was 2004 and I reached the end of my second pregnancy. My doll, at that time, for me, was no more than a summary of images and dreams thought she was sitting on my stomach without any intention to turn upside down. She lived there for eight months, and the world was about to receive her. I sat down with Dr. Isabel Nery (who followed my two pregnancies) and outlined a plan for the day of delivery. It had to be  a C-section, so we had to mark down the day. “We’re doing this in the first week of August … What day do you prefer?” – Prefer? Seriously?! And so, in a second, I had the power to decide the date of birth of my baby child, something that had never crossed my imagination. It took me 2 seconds … “the 2nd of August” – done! – I remember calling Rui and giving him the news. Clarinha would be born on the day of his birthday! – This doll started as a Christmas present, because I found out I was pregnant on the 24th of December, and so, I waited for the gift exchange late that evening to give Rui the test result that I had done at the pharmacy – Positive, it said: ) …. That’s how Rui found out he was going to be a father for the second time. In a Christmas gift exchange. And so it was that Rui was a father for the second time. On the day he turned 33, he received that princess in his arms and felt this joy of being a father of a girl for the first time! From that day, August 2nd became the major party day in our house. Always celebrated in a joyful and full of love mood! Since 2004 that August the 2nd is a memorable day in the lives of our family!
Even with 90% of our friends away in holiday, Clarinha and Rui never had a birthday that was not loaded with motion and animation. Rui, quickly learned not to be the main character in this August 2nd … is not easy to compete with a little girl’s pinkness and cheerfulness in her own birthday … agree, right?! So he never did! Her cakes are always more colorful, more fun and this year was even a good bit bigger. Anyway the Kitties, Winks and Barbies days are gone… so this year the mood was just Colorful & Super Fun!
As you know I just got back from a holiday in the United States, so the preparation was “last minute” with the cake being ordered two days before of the event and everything else taken care of on the same day of the party. Actually you do not need great planning to organize a afternoon party with friends. A nice summer day, complete with balloons, lawn races and pool dives… mint m & m’s, chocolate cake, the best cup cakes in the world… Lala Cakes, Coke and Hot Dogs … I do not think any child would ask for more! – For adults, lambrusco and red fruit sangria, lime mojitos and natchos in the oven with tomato and melted cheese … the trick is to keep it super simple! – When I hear people planning children’s birthday parties with two months in advance, I always find it slightly bizarre. This, of course, if we are not talking about the First Birthday Party of the first child. For newcomers we must make an exception, right?! – It’s all too good for the first time! – Deserves all that great planning of a wedding party!
And because I didn’t get the change to make a speech on that day , I don’t want to finish this post without a saying a few words to these two great loves of my life …

Prince, to have you as a companion in this journey has been the best thing in my life. You are the force that makes me fly higher. You’re also are the anchor that holds me to the ground and reality. In my life, desides beings unconditional love, you mean good advice and are my reason. You are my north and my south. You are my path and my destination. You are what I wanted and still want. You are my eternal passion,  my favorite smell, the best lap, best kiss and hug that tightens up where love leads. You are my connection to reality but are also the bridge to my dreams. You’re still one of my best fantasies. I love your peace and your calm. You make me good! You make us all feel good! – I wish you a happy birthday!

My dear Bu … you know, because there’s not one day that goes by that I do not say that you are one of the main joys of my life! You make me happy everyday. Every day I learn something from you …. anything, even if it’s a tiny thing. And I love learning the world that way… your way! You were born with this wonderful gift of being happy! – Some are born able to sing, others dance from the cradle, they do math before they learn to speak, make the pin … You just knew how to be happy from the start! There is nothing better and more important in life. When I look at you, I know you feel things in a good way. You are grateful for all things that life gives you. You know to stop and think about the good things that happen to you and at 9 you know how to be thankful. I’m not talking about saying “Thank you!” … I’m talking about what you feel when you thank life … the trip to Paris, the yellow duck, a lollipop that arrives just on time, sleeping with mum … everything! – I’m sure that life will always toast with joy because that’s all you have given to life. Never ask and almost never complaints … you just accept and you are thankful – I’m your biggest fan! – Congratulations doll Bu and thank you for being such great inspiration in my life!

Hope you found this post to be inspiring and fun!

XOXO,

MARIA

Happy to be back!

Julho 26, 2013 in FAMILY BUSINESS, GLOBETROTTER

Maine 2007 – Salvador, Ben and Clarinha at a farm near Lake McWain

Não queria deixar de vos contar que esta semana tenho estado mais ausente porque estou longe, noutro mundo, a matar saudades, a descancar e a aproveitar a companhia de pessoas de quem gosto e que fazem parte da minha vida há já 25 anos. Estou a fazer uma coisa que adoro….VOLTAR a um lugar onde sempre fui feliz, a rever pessoas que fazem parte de um tempo maravilhoso da minha existencia e que farão sempre parte do meu universo apesar dos milhares de quilómetros que nos separam fisicamente. Ao fim de 6 anos, voltei a ganhar coragem para viajar durante 24 horas com os meus dois filhos para estar neste canto do mundo, perdida entre verde, água e estradas que parecem caminhos sem fim. Aqui, do fundo do silêncio e da paz, eu vejo os meus dois filhos esforçarem-se para falar outra língua, para comunicarem e sinto uma enorme felicidade por perceber que aqui, na companhia desta família adotada eles se sentem exatamente como eu me senti quando aqui cheguei em 1988 trazida por um intercâmbio cultural.. em casa!

BEIJINHOS,

MARIA

 

English

This week I’ve been absent because I’m far, in another world, reliving memories, resting and enjoying the company of people that I love and that have been a part of my life for the last 25 years . I’m doing something that I love… returning to a place where I’ve always been happy,visiting this family that were a part of a wonderful time of my life and that will always be a part of my universe, despite the thousands of miles that separates us physically.

After six years, I gained the courage to travel again, for 24 hours, with my two kids, to be in this corner of the world, lost between green, water, and roads that seem endless paths.  Here, from the bottom of the silence and Peace, I see my kids striving to speak another language, to communicate and I feel an enormous happiness to realize that, here, with this adopted Family, they feel exactly how I felt when I arrived here in 1988, due to a cultural Exchange… at Home!

XOXO,

MARIA

Mon Anniversaire à Paris!

Julho 4, 2013 in FAMILY BUSINESS, GLOBETROTTER, MY HAPPY SELF

Este ano, quando o Rui me perguntou o que eu queria fazer nos meus anos… não demorei muito tempo para responder… Queria ir passar o “meu dia” com ele e os nossos filhos a Paris! – Achei que ver os olhos deles e as suas reações àquela cidade seria o melhor presente que eu poderia ter! – Assim foi… e acertei! Tive um dia especial e inesquecível!
As vezes que os ouvi dizer que Paris é linda, as expressões de espanto, alegria e agradecimento … os olhos a  brilharem ao verem aquela Torre Eiffel com que sonharam e que tentaram imaginar tantas vezes… ao vivo acharam-na surpreendentemente imponente. Linda e iluminada a dominar aquela cidade… pareceu-lhes tirada de um conto de fadas. Também a mim me parece  sempre ligeiramente mágica esta cidade… mais ainda desta vez, que os “levei a tiracolo” e pude desfrutar dos seus comentários. Achei Paris mais bonita que nunca… Tive o melhor presente de aniversário que poderia desejar! Não houve um único momento em que não me sentisse agradecida e abençoada!

Partilho aqui com vocês algumas fotos que marcaram a alegria desta viajem e aproveito para vos agradecer os muitos e hiper simpáticos votos de feliz aniversário que me deixaram, uns aqui e tantos, tantos no Facebook! OBRIGADA! É só isso que tenho para dizer….

UM GRANDE BEIJINHO,

MARIA

P.S. – Obrigada ao meu Príncipe, que apesar de não aparecer em nenhuma destas imagens é o maravilhoso fotografo por trás de cada fotografia, cada momento. Foi o fantástico organizador desta viajem, não deixou nada ao acaso para tornar estes dois dias inesquecíveis e porque é o melhor marido do mundo! : )

OUR FIRST LUNCH AT CAFÉ DE LA PAIX

MY BIRTHADY DINNER AT L’AVENUE

MY MINI BIRTHDAY CAKE… WITH WILD STRAWBERRIES

RHIANNA IN THE HOUSE…Crianças à beira do colapso de excitação! 

Quem consegue ver onde ela esta??… : )

NIGHT WALK IN AVENUE MONTAIGNE

PARIS BY DAY

 Walking by a PATRICK DEMARCHELIER photo- shoot… what an exiting privilege!

1:45 minuts waiting  to go up…. WORTH EVERY MINUTE IN LINE!

PURE JOY!

In English

This year, when Rui asked me what I wanted to do for my birthday … I didn’t have to think for to long … I wanted to spend “my day” with him and the kids in Paris! – Watching their reaction to that city would be the best gift ever! – So we went … and I was absolutely right! We all had a very special and unforgettable day!
I stoped counting the times I heard them saying how beautiful they thought the city was… their expressions of awe, joy and gratitude … their eyes gleaming when they saw the Eiffel Tower… with whom they have dreamed about and tried to imagine how it really looked so many times … they actually found it surprisingly impressive in real life. Beautiful and enlightened, the tower dominates that fairy tale city. I always find this city to be slightly magical … but this time I felt that even more because I could enjoy all their lovely comments. I never seem Paris this beautiful  … and I had the best birthday present I could have wished for! There was not a single moment that I didn’t felt thankful and blessed!

Today I am sharing some photos that marked the joy of this journey and want to take this opportunity to thank you for the many hyper friendly birthday wishes you left me, a few here and many, many on Facebook! THANK YOU! That’s all I have to say ….

XOXO,

MARIA

P.S. I must thank my Prince, who despite not appearing in any of these images is the wonderful photographer behind every picture, every moment. He was the one that organized this fantastic trip, took care of every single detail that made these two days unforgettable and also because he is the best husband in the world ! : )

FAITH…

Junho 5, 2013 in FAMILY BUSINESS

“IT DOES NOT MAKE THINGS EASY, IT MAKES THEM POSSIBLE”

                                                                                                        Luke 1:37

Há dias que ficam para sempre na nossa memória. O dia em que a Clarinha fez a primeira comunhão, será um deles. A Primavera abençoou-nos com um dia de sol e calor, como ainda não tínhamos tido este ano. Sem querer ser  mal agradecida, até posso dizer que se tivesse sido um bocadinho menos, não tinha feito mal… não corria uma brisa no nosso Alpendre e não faltaram comentários sobre o escesso de calor (se é que isso existe!). Mas a Clarinha estava linda com a sua saia de tutu rosa  pálido e a sua grinalda de flores rosa. Eu fiz questão de me vestir a condizer com ela e com toda a decoração da mesa que estava em modo Marie Antoinette versão moderna.

Festejámos com um almoço muito restrito para a família mesmo muito chegada. Avós, tios e padrinhos da Clarinha. Faltou a avó Marika que apesar de estar longe esteve sempre connosco em espirito e Skype, está claro! Não faltaram gargalhadas, boas conversas, brincadeiras e muitas iguarias. A avó Pepa trouxe o bolo preferido da Clarinha, um maravilhoso pão de ló de chocolate que deixou todos rendidos e a prima Lala fez os bolos preferidos da mãe da Clarinha (moi meme!) – uns maravilhosos Lala Cakes de caramelo com creme de chocolate branco enfeitados com morangos… um sonho!

Houve gelado de morango, mouse de lima e o lindo bolo da primeira comunhão… que quase sucumbio com o calor mas lá se foi aguentando (qual torre de pizza) até à hora de ser cortado pela Clarinha. Um delicioso bolo de chocolate com recheio de leite condensado (cor-de-rosa), um amor…

O cartão que oferecemos aos nossos convidados e amigos da Clarinha tinha um frase que encontrei no Pinterest (what else?!) de Lucas e que nos encantou às duas…

“A FÉ NÃO TORNA AS COISAS FACEIS, TORNA-AS POSSÍVEIS!”

 Assim ficou e na hora de cortar e de repartir o bolo não puder deixar de dizer o que me ia na alma sobre fé e outras coisas…

Tanto eu como o Rui temos uma maneira muito pouco ortodoxa de encarar a religião e todos os assuntos relacionados. Tive uma educação católica e fui praticante durante toda a minha infância e adolescência. Guardo as melhores memórias de toda essa vivência e do meu crescimento espiritual. Hoje, continuo a acreditar na fé e no amor. Acredito que o amor que sentimos uns pelos outros é a base de uma existência feliz. Amar e sermos amados, termos fé em nós e naqueles que amamos é o principio básico da felicidade. Acredito que o que damos ao outros e ao mundo é aquilo que os outros e o mundo nos dão a nós. Discordo de um monte de coisas que a igreja católica insiste em praticar, nem vale a pena começar aqui a falar dos quês e porquês do meu distanciamento da igreja. Na verdade não sou adepta de nenhuma outra religião em particular mas acredito na forma como  a mensagem chega à cabeça de uma menina de 8 anos. Eu já fui essa menina e sei como me soube bem passar pela cerimonia da primeira comunhão e todas as outras que se seguiram como a profissão de fé e o crisma. São dias em que sentimos o amor entrar no nosso coração porque o nosso coração está completamente preparado e disposto a receber a luz e o amor.

E foi esse amor e essa fé que estiveram connosco durante a cerimonia, almoço e convívio. Foi um dia que ficará para sempre no meu coração e tenho a certeza que ficará também nos corações daqueles que partilharam connosco este grande amor e alegria com que tentamos viver todos os momentos importantes das nossas vidas.

Um especial obrigada à minha boneca por ser este motor de felicidade e boa disposição e por nos ajudar a tornar cada momento tão especial!

INSTA-MOMENT

Quem tinha acertado que a Clarinha ia escolher o Kit Princesa Bailarina? Não era o mais evidente, pois não?! Mas posso garantir-vos que estava uma boneca e juro que não estou a ser tendenciosa… só um bocadinho, vá lá! : )

Espero que tenham gostado do post! – Quem ficou com àgua na boca por um Lala Cake siga este link – Lala Cakes – e preparece-se para uma experiencia verdadeiramente transcendental!

UM BEIJINHO,

MARIA

In English

Some days will always be cherished in our memory. The day Clarinha made her first communion, will be one of them. Spring  blessed us with a warm day of sunshine like no other this year. I don’t want to be ungrateful but it would be ok if it was a little less heat … there wasn’t a breeze in our porch and there were many comments about the unexpected and extreme heat (if such a thing exists!?). But Clarinha looked beautiful with her pale pink tutu skirt and a garland with pink flowers. I made sure I dressed to match her pinkness and the table decor that was a modern version of Marie Antoinette’s feasts.

The event was celebrated with a lunch to very close family members… Clarinha’s grandparents, uncles and godparents only. All but grandmother Marika who despite being away was always with us in spirit and via Skype, of course! It was all about laughter, good talks and some great food. Grandmother Pepa brought Clarinha’s favorite cake, a wonderful chocolate sponge cake that left every guest wanting more, and cousin Lala made Clarinha’s mom favorite cakes (moi meme!) – wonderful caramel Lala Cakes with white chocolate cream adorned with strawberries … a dream!

There was strawberry ice cream, lime mouse and the beautiful first communion cake … that almost succumbed to the heat but it was hanging in there (like a pizza tower) until it was time for Clarinha to cut it and distribute it by all the guests. A delicious chocolate cake stuffed with sweetened condensed milk (color pink), really sweet…

The little cards Clarinha gave away to family and friends had written a quote that we  found on Pinterest (what else?!) by Luke

“FAITH – IT DOES NOT MAKE THINGS EASY, IT MAKES THEM POSSIBLE”

So when the time to cut the cake came I couldn’t go without saying some worlds about faith and the way we approach it in our home…

Both Rui and I have a very unorthodox way of looking at religion and all related issues. I had a Catholic upbringing and was practicing throughout my childhood and adolescence. I keep the best memories of all this experience and my spiritual growth. Today, I continue to believe in faith and love. I believe that the love we feel for each other is the foundation of a happy existence. To love and be loved, to have faith in ourselves and those we love is the basic principle of happiness. I believe that what we give to others and the world is what others and the world give us back. I disagree with a lot of things that the Catholic church insists on practicing, not worth starting here talking about the whys and wherefores of my departure from the church. Actually I am not adept of any other particular religion but I believe in the way the message reaches the hart of a 8 year old girl. I’ve been that girl and I know how I felt good going through the ceremony of First Communion and all the others that followed as the Confirmation. Special days when we feel love enter our hearts because our hearts are fully prepared and ready to receive the light and the love.

And it was this love and faith that were with us during the ceremony, lunch and first communion’s party. It was a day that will be forever in my heart and I’m sure it will be also in the hearts of those who shared this great love and joy which we try to live all the important moments of our lives.

A special thanks to my doll because she is the happiness and cheerfulness engine that helps us make every moment so special!

Who had hit that Clarinha would choose the Princess Ballerina Kit? It was not the most obvious, was it?! But I can assure you that she looked like a doll and I swear I’m not being biased … just a little…! 🙂

I hope you enjoyed the post! – Whom ever got  the cravings for Lala Cakes just follow this link – Lala Cakes – and get prepared for a truly transcendental experience!

XOXO,

MARIA

“Be the change you want to see in the world!”

Maio 30, 2013 in FAMILY BUSINESS

Por se estar a aproximar o dia da primeira comunhão da Clarinha foi inevitável relembrar o dia em que, há exatamente 3 anos, o Salvador teve a sua celebração. Foi no dia 3 de Junho de 2010, estava um lindo dia de sol (bastante mais quente e agradável que este ano, como maior parte de vocês se deve lembrar) e a festa foi celebrada com muita alegria. O Salvador estava lindo e feliz mas mal chegou a casa vestiu o fato de banho e saltou para a piscina. Ou seja, praticamente não tenho fotos dele em modo “boneco”. Um boneco muito pouco convencional como vos disse… nunca tive jeito para vestir os meus filhos muito à séria. Mesmo nas ocasiões especiais gosto sempre que eles fiquem com um ar despreocupado e adequado àquilo que são, crianças!

O Bolo também era muito pouco convencional, nem sequer ficou lá grande coisa… Era só um bolo bem disposto, onde sobressaía uma foto do Salvador… a mais feliz que eu encontrei, isto porque o rapaz tem uma tendência natural para mostrar pouco os dentes para máquinas fotográficas. Menos convencionais ainda eram os cartões que oferecemos aos nossos convidados. Quisemos que fossem simplesmente uma recordação de um dia feliz na nossa vida… a memória de um tempo bem passado em família. Por isso cada cartão tinha a fotografia do Salvador e uma frase de Gandhi que me encanta e que me tem acompanhado pela vida práticamente como um “mantra”. A mudança está dentro de cada um de nós e cabe-nos a nós fazer a diferença que queremos ver no mundo! Tão simples….

 

“TEMOS QUE NOS TORNAR NA MUDANÇA QUE QUEREMOS VER NO MUNDO” – Gandhi


Aqui está o pequeno Salvador, na altura com 8 ano, (com um ar ligeiramente enfadado do género… “Oh mãe, sempre a tirar fotos… despacha-te lá com isso!”) no dia da sua Primeira Comunhão, antes de sair de casa. Todo vestidinho de branco, muito bonequinho! : )

 

Fiz este post também para que as mães que só têm rapazes não se sintam excluídas pelas conversas de princesas e tutus cor-de-rosa!

Espero que tenham gostado e que tenha sido de alguma forma uma pequena inspiração, nem que seja pela maravilhosa frase de Mahatma Ganhdi.

UM BEIJINHO,

MARIA

 

 In English

Clarinha’s First Communion is just around the corner so it was inevitable to recall the day when, exactly three years ago, Salvador had his celebration. It was on the 3rd of June, 2010, on a beautiful sunny day (much warmer than this year, as you can probably remember) and the party was celebrated with great joy. Salvador was beautiful and happy but as soon as he got home he immediately  put on his bathing suit and jumped into the pool. That’s why I hardly have pictures of him in all dolled up. He was also dressed a little unconventional as you can tell … never loved to have my kids dressed very properly. Even on very special occasions I like them to be carefree and very age appropriate… after all, they are just kids!

The cake was also very unconventional, it’s wasn’t even great looking… It was just a cake in a good mood, with a fun picture of Salvador o top … the happiest I’ve found, this is because the boy has a natural tendency not to show some teeth to the cameras. Less conventional were also the little cards that we gave away to our guests. We wanted them to be just a memory of a happy day in our lifes … the memory of a time well spent with family. So each card had a picture of Salvador and a cote from Gandhi that always delights me and has accompanied me through life practically as a “mantra”. The change is within each of us and it is up to us to make the difference we want to see in the world! So simple ….

One of the reasons I wrote this post was because I know I have some readers that don’t have girls and all that talk about princesses and pink tutus was probably to much for them.

I hope you have liked this post and I hope it has been somehow inspirational. If not for the first comunion, at least the cote from Ganhdi…

XOXO,

MARIA

 

 

 

First Communion and what to wear… A big deal!

Maio 27, 2013 in FAMILY BUSINESS

Imagino que não seja a única mãe que tenha andado com este pequeno dilema… Quem mais anda às voltas com a escolha do vestido para a Primeira Comunhão?! – Eu sou muito pouco convencional nos meus gostos, tenho que admitir…  Não adoro aquele género “noiva em ponto pequeno” que é tão popular entre as primeiras “comungantes”…

Quando há um mês, iniciámos este processo de começar a pensar em vestidos, eu comecei por me arrepender de não ter comprado um em Ibiza, quando lá estive no ano passado. Compro sempre uns vestidinhos de praia para a Clarinha mas poderia bem ter comprado um que ela pudesse usar na primeira comunhão… Eles têm os vestidos brancos mais giros e despretensiosos que conheço.  A Clarinha, por seu lado, achou que podia dar largas à sua imaginação e desenhou um modelo de vestido com um decote assimétrico, muitos folhos e um laço à cintura.

Durante duas semanas pairou no ar a possibilidade de comprar tecido e procurar uma costureira para executar o “modelo exclusivo” by Clara Hipólito, mas confesso que tudo me pareceu complicado e ligeiramente arriscado. Os dias foram passando…

Na semana passada quando fui a Paris (por um breve dia) levei comigo a incumbência de trazer o vestido mais lindo em que os meus olhos pousassem o olhar mas o tempo enganou-me e acabei por não conseguir entrar numa única loja… enfim, uma noticia que não foi fácil de dar no meu regresso quando cheguei de mãos a abanar… : ( – Estávamos a 15 dias da primeira comunhão e não tínhamos vestido!!! A Clarinnha começou a dar mostras de alguma preocupação… não muita, só alguma. Ela sabe que eu sou a mãe que “desenterra” máscaras de Carnaval no dia antes da festa da escola. Trabalho melhor sobre pressão, portanto… : )

Enfim, decidimos então que nesse sábado iriamos as duas dar uma volta por Lisboa e arredores na busca do vestido perfeito. Estávamos confiantes que nos safávamos!  – Antes de sair de casa, peguei no computador e por mero descargo de consciência, comecei a fazer uma breve busca nos sites mais óbvios como Zara Kids e Maximo Dutti… de repente a Clarinha estava sentada ao meu lado e começamos a achar graça à nossa ciber-busca! Fomos indo de uns sites para outros e  passada uma hora o assunto estava resolvido e a compra fechada… Sem sair de casa, sem gastar gasolina e sem multas da Emel…. duas raparigas muito práticas!

De todas as peças que fomos gostando (umas mais eu, outras mais a Clara) conseguimos fazer 3 “kits” em consenso. No final a Clarinha escolheu aquele que lhe enchia as medidas e assim foi! Fez-se a sua vontade!

WHITE PRINCESS

1. Top em malha de algodão da Repetto – 74€

2. Saia de tule da Repetto – 69€

3. Sabrinas de verniz branco da Iya – 80€

 

PRINCESS BALLERINA

1.Top em malha de algodão da Repetto – 74€

2. Saia de tule da Repetto – 74€

3. Sabrinas nude da Massimo Dutti – 39,95€

MODERN PRINCESS

1. Blazer riscas cor-de-rosa pálido da Bonpoint – 170€

2. T-shirt da Bonpoint – 58€

3. Saia de linho branca da Massimo Dutti – 29,95€

4. Tenis de lona rosa da Bensimon – 28€

 

Será que alguém adivinha qual dos três kits ela escolheu?…. talvez não tenha sido o mais obvio… E qual dos 3 é o vosso preferido?

Prometo que vos mostro uma foto da princesa no importante dia da sua Primeira Comunhão que será já no dia 2 de Junho.

Espero que tenham gostado deste post e que, de alguma forma, possa ter sido informativo e inspiracional.

UM BEIJINHO,

MARIA

In English

I am sure I am not the only mother having this dress dilemma … What will our dolls dress for their first communion?! – I am very unconventional in my choices, I must confess! Do don’t love that kind “small scale bride” that is so popular among the first “communiants” …

When a month ago, we started this process of thinking about dresses for the First Communion, I started to regret not having bought  a white Ibiza dress when I was there last year. They make the nicest and less pretentious white dresses that I know. Meanwhile, Clarinha thought she could give free rein to her imagination and designed a dress with an asymmetrical neckline, a lot of frills and a bow at the waist.

For two weeks we though I could go and buy fabric and look up for a seamstress to make this “exclusive design” by Clara Hipólito, but I confess that everything seemed complicated and somewhat risky. The days passed …

Last week when I went to Paris (for a brief day) I went with the task of bringing the most beautiful dress I laid my eyes on, but in fact I didn’t have time to go in a single store … I must admit this news weren’t easy to give when I finally got home empty-handed … : ( We were 15 days away from the ceremony and we still didn’t have the dress!! Clarinnha began to show signs of some concern … not much, just some… She knows I am the mother who “digs” Carnival masks the day before the school party. I perform my best under pressure… : )

Anyway, we decided that last Saturday we would both take a walk through Lisbon in the search of the perfect dress. We were confident that we would get by! – Before leaving the house, I sat on my computer  and started doing a brief search in the most obvious sites like Maximo Dutti and Zara Kids … Clarinha suddenly sat beside me and we started our search to catch the perfect internet find! We were going from one site to another and after one hour the matter was solved! Without leaving home without wasting gasoline and no tickets from Emel …. we found the dress. So practical!

Of all the pieces that we liked (I liked some, Clara liked others) we came up with 3 different kits. At the end Clarinha chose the one that she truly loved… and her wish was made!

Which one do you think she picked? Maybe not the more obvious… Which one is your favorite?

I promisse I will show a picture of my princess on the day of her First Comunion. Will she go as the White, Ballerina or Modern Princess??

I hope that you’ve enjoyed this post and that it’s been, somehow, informative and inspiring!

XOXO,

MARIA

Uma história sobre Cravos

Abril 26, 2013 in FAMILY BUSINESS, JUST MY OPINION

Hoje o Salvador tem um teste de história, por isso ontem, feriado nacional, depois de um belo dia de praia, estive a rever com ele a matéria para o teste, como faço quase sempre. Ou seja, no dia 25 de Abril, estive a estudar a revolução e a queda do antigo regime. Perfect timming!- Cheguei à conclusão que o meu filho de 11 anos endente a revolução do 25 de Abril de uma forma que eu nunca cheguei a entender porque a distancia e o desprendimento à maior parte dos factos lhe permite exatamente esse tipo de análise.

Para o Salvador o 25 de Abril foi uma revolução pacifica que libertou o pais de uma ditadura que durou muitos anos. Ele falou-me da PIDE, da falta de liberdade de expressão, do facto das mulheres não poderem votar, na falta de condições de trabalho…

Para mim, que cresci numa família “retornada” de uma vida em África, o 25 de Abril, era “o dia em que alguns festejavam a tristeza de outros”. Apesar de nenhum dos meus pais serem extremistas e até terem os dois uma interpretação diferente em relação aos factos, a verdade é que o dia que comemorava a revolução dos cravos era um assunto tabu em minha casa. Era um dia em que se recordavam algumas magoas de uma vida construída do outro lado do mundo, à beira do Indico e que lá tinha ficado com sonhos por realizar….

Os cravos eram flores proibidas. Acho que até aos dias de hoje, o meu pai continua a não gostar de cravos e a não querer ouvir certas músicas que ele associa a uma período conturbado da sua vida. Eu não o condeno, mas a verdade é que sempre gostei de cravos e sempre achei injustíssimo ligarmos a beleza de uma flor a um movimento de luta ou revolta.

Gosto das cores dos cravos, gosto do cheiro. Cheiram a Portugal! – Gosto deles porque são umas flores resilientes, fortes, duradouras e, melhor ainda, baratas! – Sempre achei completamente redutor associar cravos a seja o que for que não seja exatamente o que eles são… umas lindas e singelas flores!

Isto para vos contar que, como sempre, nas sessão de estudo acompanhado com o Salvador, aprendo sempre qualquer coisa, e ontem não foi exceção! – Quando chegámos à parte da manhã do 25 de Abril e o cerco feito pelas tropas ao Largo do Carmo, lá aparece a foto do soldado com o cravo a espreitar do cano da espingarda. Aí o Salvador, perguntou-me se eu sabia porque o cravo tinha ficado associado à revolução?… A verdade é que eu não sabia. Sempre presumi, mal, que as tropas tivessem escolhido colocar flores encarnadas nos canos das armas para passar uma mensagem de comunismo (simbolizado pelo encarnado) associado à atitude pacifica de quem não faz tenções de disparar.

Então o meu filho de 11 anos explicou-me que tudo aconteceu por acaso. Contou-me uma história que não vem nos livros mas que não deixa de ser interessante: Uma rapariga nova, chamada Celeste, trabalhava numa florista. Nessa manhã quando chegou ao local de trabalho o seu patrão disse-lhe que deveria voltar para casa. Tudo indicava que ia haver uma revolução e não se sabia exatamente que rumo as coisas iriam tomar. Ela que fosse e que aguardasse um telefonema. E que levasse as flores que estavam no armazém. Que levasse as que quisesse porque muito provavelmente iriam murchar ali fechadas. E lá foi ela com um grande molho de flores no colo. No caminho deparou-se com carros blindados. Perguntou a um dos soldados o que faziam ali. Ele explicou. Estavam ali desde as 3:00 da manhã e aguardavam ordem para invadir o Largo do Carmo onde se encontrava o presidente Marcelo Caetano. Era o principio da revolução…. Entretanto o soldado pede um cigarro à florista. “Não tenho um cigarro, mas posso oferecer-lhe uma flor, que também se pode oferecer uma flor a um homem!” – Ele aceitou o colocou a flor no cano da arma. Ela achou graça e distribuiu o resto do molho pelos restantes soldados. Todos fizeram o mesmo gesto. Ao final do dia, os cravos espetados nas armas e nas lapelas dos casacos eram o símbolo de um movimento.

E assim se conta uma história e se desvenda um mistério. Na verdade, os cravos, nesta história, não são mais que o símbolo de um gesto de gentileza.

Se alguém também tem aversão a cravos, pegue nesta história e tente fazer as pazes. São só flores!

Celeste Caeiro – A florista dos cravos – nos dias de hoje!

 

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: