As Cartas de Madre Teresa

Dezembro 19, 2016 in BRIGHT MINDS, MOVIES & PLAYS

As Cartas de Madre Teresa

Porque o Natal é uma altura de repensarmos a forma como honramos tudo aquilo que Jesus nos pediu que fizéssemos, venho deixar-vos a sugestão de um filme lindo sobre a vida da Santa Madre Teresa de Calcutá. Contada através da interpretação das cartas que ao longo de 50 anos foi enviando ao seu líder espiritual, o Padre Celeste van Exem, este filme é um relato quase documental, da vida desta mulher de origem Albanesa que foi ordenada freira aos 17 anos pela ordem das Irmãs do Loreto, na Irlanda. Serviu esta ordem durante 10 anos ensinado meninas de boas famílias num convento na India, até ao dia em que sentiu que Deus a chamava para uma missão mais importante. Abraçaria, a partir daí, o trabalho de acudir os miseráveis, marginalizados, pobres, moribundos… os intocáveis. Como foi que Madre Teresa conseguiu sair da clausura do convento, fundar a sua própria congregação de irmãs, As Missionarias da Caridade, e ajudar milhares e milhares de pessoas ao longo da sua vida? Uma história inspiradora que vos vai fazer pensar.

Aluguei o filme da Zon.

Não queria terminar sem vos deixar este poema escrito por Madre Teresa. Se gostarem partilhem-no com os vossos amigos, leiam-no aos vossos filhos. Vamos tentar acrescentar ao nosso Natal aquilo que tantas vezes lhe falta… espiritualidade, misericórdia, perdão, compaixão, amor…

Madre Teresa Poema

“Muitas vezes as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas. Perdoa-as assim mesmo.

Se és gentil, as pessoas podem acusar-te de seres egoísta, interesseiro. Sê gentil, assim mesmo.

Se és um vencedor, terás alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros. Vence assim mesmo.

Se és honesto e franco, as pessoas podem enganar-te. Sê honesto assim mesmo.

O que levaste anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para outra. Constrói assim mesmo.

Se tens Paz e é Feliz, as pessoas podem sentir inveja. Sê Feliz assim mesmo.

Dá ao mundo o melhor de ti. Se não for o suficiente, dá o teu melhor assim mesmo.

Percebe que, no final de contas, é entre ti e DEUS. Nunca foi entre ti e as outras pessoas.”

Santa Madre Teresa de Calcutá

beijinhos

Somos Campeões!

Julho 11, 2016 in BRIGHT MINDS, RANDOM STUFF

Campões da Europa

Ainda antes de responder às perguntas dos jornalistas na sala de imprensa do Stade de France, após a conquista do título europeu, Fernando Santos tirou um papel do bolso com um pequeno texto que tinha escrito em Marcoussis, quatro semanas antes:

«Em primeiro lugar quero agradecer a Deus, Pai, por este momento e por tudo na minha vida. Uma palavra especial para o presidente, Fernando Gomes, pela confiança que sempre depositou em mim. Não esqueço que comecei com um castigo de oito jogos pendente. A todos na federação, que viveram estes meses comigo. Aos jogadores, dizer mais uma vez que tenho um enorme orgulho em ter sido treinador deles. Destes e daqueles que não puderam estar presentes. A vitória também é deles. O meu desejo agora é ir para casa, e dar um beijo do tamanho do mundo à minha mãe, mulher, filhos, neto, genro e nora, e ao meu pai que, junto de Deus, está seguramente a celebrar. E aos meus amigos, muitos deles meus irmãos. Muito obrigado pelo apoio e pela amizade. Por último, mas em primeiro, ir falar com o meu maior amigo e sua Mãe: dedicar-lhe esta conquista e agradecer por me ter convocado, e concedido o dom da sabedoria, perserverança e humildade, para guiar esta equipa. E ele por a ter iluminado, e porque tudo o que faço é para glória do seu nome

Ontem, dia 10 de Julho de 2016, Portugal ganhou uma final do Campeonato da Europa contra a equipa anfitriã, a França. Esta merda é história ou é história? E venham dizer-me que foi “igualzinho” ao que aconteceu à Grécia quando ganhou a Portugal em 2004… Não, peço desculpa mas foi muito, muito melhor. Ganhar a França em França não equivale a ganhar a Portugal em Portugal. Foi maior, mais insólito, mais avassalador e, pelos vistos, bastante mais controverso, caso contrario a linda Torre Eiffel ter-se-ia vestido de encarnado e verde no dia da nossa consagração como estava previsto. Ontem, França assumiu-se um pais humilhado e mau perdedor. Não tenho nada contra Franceses, nunca nenhum me tratou mal, pelo contrário. Nem vejo nunca futebol como uma guerra de países. É uma disputa de clubes! Por favor não percam o foco e não tornem isto no que não foi. Já li coisas como… “afinal não sou Charlie”… Não misturem Terrorismo com Bola, por favor.

Não façamos nós aos outros o que não gostámos que nos tivessem feito a nós.

Com toda a honestidade, a melhor lição que devemos tirar desta nossa prestação no Euro 2016, foi o exemplo de humildade que os nossos miúdos nos deram. Que grande diferença de atitude para campeonatos anteriores…. uma lição a reter! Nos depoimentos, no campo, no banco… Fomos uma equipa amiga, coesa e civilizada. Fomos corajosos, nunca baixámos os braços, nunca desistimos. Não batemos, não empurrámos, não fizemos jogo sujo, mesmo sendo provocadíssimos, como foi o caso deste ultimo jogo em que a equipa adversária se atirou para cima do nosso capitão com ganas de sangue! Uma vergonha. – Chorámos, mas não batemos. Não jogámos o mesmo jogo. Nunca perdemos a calma e a compostura. E no fim, fomos bafejados pela sorte, porque a sorte acompanha sempre quem tem as melhores intensões . É a velha história do Karma… Não falha.

Com humildade e assumindo que percebo pouco de bola e taticas desportivas, fiquei com a total convicção que esta nossa equipa ganhou ontem porque tinha um pilar muito forte chamado Fernando Santos. Acho que esta foi a principal diferença que nos distinguiu de prestações em anos e campeonatos anteriores. Este nosso selecionador elevou os padrões. Ontem quando ouvi o discurso que leu antes da conferencia de imprensa, percebi o alcance da sua Fé em Deus, da sua humildade, modéstia e simplicidade.

Hoje acho que ganhámos por um conjunto de circunstâncias que foram da excelência do nosso selecionador e jogadores, à sorte, aos acasos à energia de 11 milhões, às melhores intenções e a uma fé inquestionável.

E mal sabíamos nós que ontem, quando os jogadores de França lesionaram o nosso Capitão que “por acaso” se chama Cristiano Ronaldo e é o melhor jogador de futebol do mundo, nos estavam a abrir a janelinha para a vitória.

Já toda a gente falou na traça… Eu não vi uma traça. Eu vi uma borboleta, que insolitamente pousou no nosso craque na triste hora em que ele é confrontado com a lesão e a impossibilidade de continuar em campo na tão almejada final. Aquela borboleta foi um sinal de Deus. Aquele Deus que nos aparece nas pequenas coisas. E eu disse para quem estava comigo… “O Ronaldo vai sair, mas nós vamos ganhar”. Vi naquela borboleta um sinal de proteção. E a verdade é que o nosso capitão conseguiu fazer mais fora das quatro linhas do que dentro sempre com 6 homens à sua volta prontos para o ceifar. Ontem ficou provado que a luz que aquele jogador tem vai para além das suas pernas e dos seus reflexos. A sua fé também mandou aquela equipa para a frente. A sua garra, as suas orações e a sua força interior. Ontem percebemos que no dia em que deixar de jogar à bola profissionalmente será certamente um grande treinador. Quem sabe, tão bom como aquele que nos levou ontem à vitória. Ontem tivemos muitos “Homens do Jogo”… Desde o Rui Patrício, que não deixou entrar uma bola naquela baliza, ao Edér que marcou aquele golaço, ao Pepe que ganhou a distinção com mérito, ao Cristiano que fez mais fora das quatro linhas do que se imaginaria…. A lista continua… fomos uma equipa de “Homens do Jogo” mas o nosso selecionador Fernando Santos e a sua postura foi a grande estrela deste evento. É dele que devemos tirar a maior lição de todas… A lição da Fé.

E quando a festa acabar e as vuzuzelas se calarem, não se esqueçam do mais importante… Ganhámos porque acreditámos. Foi uma força maior que nos levou mais longe!

BEIJINHOS, MARIA

Dying to be me!

Abril 21, 2016 in BOOKS & SONGS, BRIGHT MINDS

Anita Moorjani

A autora deste Best-seller, Anita Moorjani, morreu e renasceu para uma nova vida e vive hoje de uma forma completamente diferente do que fez até o seu corpo ter sucumbindo a um cancro terminal. Apesar de não ter ainda lido o livro, vi na semana passada a TedTalk em que Anita nos conta, muito resumidamente, a sua viajem por uma dimensão paralela numa altura em que, devido a um linfoma em estagio avansadissimo, entrou num coma de onde acabaria por voltar com uma atitude completamente diferente perante a vida, o seu corpo e as suas relações .

Não vos vou contar a história porque tem mais impacto ser ouvida pela própria (o video está legendado) por isso a única coisa que queria deixar aqui resumido, são os cinco conselhos que esta sobrevivente de uma aparente experiência com a morte nos conta:

1 – Ama!

Amar e sermos amados é a chave para uma vida feliz. Sabermos deixar-nos amar é tão importante como amar alguém. E mais importante, amarmo-nos a nós próprios. Uma pessoa que tem uma boa auto-estima, muito dificilmente será agressiva ou controladora. Simultaneamente não permitirá que sejam agressivos ou controladores consigo, vivendo uma vida de paz e harmonia. Amor significa respeito, em todos os sentidos. Incluindo respeito pelo nosso corpo.

2 – Viver destemidamente!

Viver sem medo de tudo. Segundo Anita vivemos numa sociedade onde prolifera a cultura do medo. Não comemos isto ou aquilo, não porque respeitamos o nosso corpo mas porque temos medo de vir a ter esta ou aquela doença como conseguencia. Ensinamos o medo aos nossos filhos. Medo da doença, medo da decepção, medo do ridículo…. as nossas escolhas devem ser feitas com base em condicionantes de amor e não medo. “Gosto do meu corpo por isso não fumo”. E não, “tenho de deixar de fumar porque tenho medo de ter cancro dos pulmões”.

3 – Ri-te mais!

Rir e fazer rir. Rir-mo-nos de nós próprios e com os que amamos. Nunca deixar que as curvas da vida nos tirem essa maravilhosa capacidade. Ou nunca nos deixar-mos chegar ao ridículo de nos acharmos acima de uma gargalhada despretensiosa. Rir é o melhor remédio por isso devemos cultivar o humor, o riso e a boa disposição na nossa vida. Se estão rodeados de pessoas que vos fazem rir, cuidem delas, reguem essas amizades com amor. São preciosas fontes de boa energia.

4 – A tua vida é um presente!

Devemos ter sempre consciencia que esta vida nos foi oferecida como um presente preciosos do qual devemos cuidar. Ter noção que devemos tirar o máximo partido de cada dia e sermos eternamente agradecidos por cá estarmos.

5 – Sê tu próprio!

Anita até diz qualquer coisa como… “Sê o mais TU que conseguires”. Quantas vezes já ouvimos coisas parecidas e mesmo assim, grande parte de nós continua a viver as suas vidas espelhado noutras vidas e noutras personagens que nada têm a ver com a sua realidade?!  Párem e sejam vocês, abracem as vossas singularidades, amem-se e aceitem-se. Espalhem a vossa luz que é única e singular. Deixem a VOSSA marca no mundo, na vida e naqueles que vos rodeiam.

E agora que já vos deixei curiosos, vejam o video. São 18 minutos de pura inspiração! – Para os mais sensíveis os primeiros 5 minutos são mais difíceis mas não parem, a mensagem importante vem depois. Anita começa por explicar a doença para depois ter mais impacto todo o desenrolar da história e o milagre da cura. Prometam-me que vêm e depois partilhem. Este video pode vir a mudar algumas vidas e a forma como muitos de nós vemos o mistério da existência.

 

Depois, se quiserem ter uma experiência mais completa, podem sempre comprar o livro, já traduzido para Português pela Porto Editora.

Nascer de Novo

Podem ler o Prefácio e a Introdução deste best-seller [AQUI]

Obrigada querida Joana Moinho por me ter contado esta história, por ter partilhado comigo mais um bocadinho da sua luz. Espero, com este post, chegar a alguém como a Joana chega tantas vezes ao meu coração.

beijinhos

O que é exatamente o Ano Jubilar da Misericórdia?

Fevereiro 23, 2016 in BRIGHT MINDS

Papa Francisco

Acredito que já todos tenham ouvido falar neste ano como sendo o ano Jubilar da Misericórdia. Será que todos sabemos com alguma certeza de que se trata? O que é exatamente um ano Jubilar? E qual a extensão das intenções para o ano da Misericórdia? Foram questões que me coloquei e para as quais procurei respostas, por isso quis fazer esta partilha muito simplificada mas bastante elucidativa daquilo que o Papa Francisco pretende que seja o espelho do nosso comportamento neste Ano Santo.

Ano da Misericórdia

O que são obras de Misericórdia?

As obras de misericórdia são ações caridosas pelas quais vamos em ajuda do nosso próximo, nas suas necessidades corporais e espirituais. Instruir, aconselhar, consolar, confortar, são obras de misericórdia espirituais, como também o são perdoar e sofrer com paciência. As obras de misericórdia corporais consistem especialmente em dar de comer a quem tem fome, albergar quem não tem teto, vestir os nus, visitar os doentes e os presos, sepultar os mortos. Entre estes gestos, a esmola dada aos pobres é um dos principais testemunhos da caridade fraterna e também uma prática de justiça que agrada a Deus.

“É meu vivo desejo que o povo cristão reflicta, durante o Jubileu, sobre as obras de misericórdia corporais e espirituais. Será uma maneira de acordar a nossa consciência, muitas vezes adormecida diante do drama da pobreza e de entrar cada vez mais no coração do Evangelho, onde os pobres são os privilegiados da misericórdia divina.

A pregação de Jesus apresenta-nos estas obras de misericórdia, para podermos perceber se vivemos ou não como seus discípulos. Redescubramos as obras de misericórdia corporais: dar de comer aos famintos, dar de beber aos sedentos, vestir os nus, acolher os peregrinos, dar assistência aos enfermos, visitar os presos, enterrar os mortos. E não esqueçamos as obras de misericórdia espirituais: aconselhar os indecisos, ensinar os ignorantes, admoestar os pecadores, consolar os aflitos, perdoar as ofensas, suportar com paciência as pessoas desagradáveis, rezar a Deus pelos vivos e defuntos.”

Papa Francisco

Obras de misericórdia corporais

1) Dar de comer a quem tem fome
2) Dar de beber a quem tem sede
3) Vestir os nus
4) Dar pousada aos peregrinos
5) Visitar os enfermos
6) Visitar os presos
7) Enterrar os mortos

Obras de misericórdia espirituais

1) Dar bons conselhos
2) Ensinar os ignorantes
3) Corrigir os que erram
4) Consolar os tristes
5) Perdoar as injúrias
6) Sofrer com paciência as fraquezas do nosso próximo
7) Rezar a Deus por vivos e defuntos.

As obras de misericórdia corporais, na sua maioria, surgem de uma lista feita por Jesus Cristo na sua descrição do Juízo Final.

A lista das obras de misericórdia espirituais foi elaborada pela Igreja a partir de outros textos que se encontram ao longo da Bíblia e de atitudes e ensinamentos do próprio Cristo: o perdão, a correção fraterna, o consolo, suportar o sofrimento, etc

O que é um ano Jubilar?

A celebração do jubileu tem origem no judaísmo. Consistia na comemoração de um ano sabático que tinha um significado particular. Esta festa realizava-se a cada 50 anos.
Durante esse ano os escravos eram libertados, restituíam-se as propriedades às pessoas que as haviam perdido, perdoavam-se as dívidas, as terras não era cultivadas e o povo descansava.

Na Bíblia encontramos algumas passagens nas quais se menciona a celebração judaica. Talvez a mais importante se encontre no Levítico (Lv 25,8).

Jubileu também tem uma raiz latina, iubilum que representa um grito de alegria.

Na tradição católica, o Jubileu consiste num ano em que se concedem indulgências aos fiéis que cumprem certas disposições eclesiais estabelecidas pelo Vaticano. O Jubileu pode ser ordinário ou extraordinário. A celebração do Ano Santo Ordinário acontece com um intervalo de anos já estabelecido. Já o Ano Santo Extraordinário é proclamado como sendo uma celebração de um facto destacado.

A Igreja Católica tomou como influência o jubileu hebraico e deu-lhe um sentido mais espiritual. É um ano de perdão, indulgências e em que somos chamados a aprofundar a nossa relação com Deus e com o próximo. Por isso, cada Ano Santo é uma oportunidade para alimentar a fé e renovar o compromisso de ser um testemunho de Cristo. Também é um convite à conversão.

O Jubileu proclamado pelo Papa Francisco é por isso um Ano Santo Extraordinário.

[ Informação retirada do site acidigital.com ]

Espero que tenham achado relevante esta informação e que de alguma forma tenha sido uma inspiração para dias melhores e para um ano de amor e perdão.

beijinhos

David Bowie 1947-2016

Janeiro 11, 2016 in BRIGHT MINDS

tumblr_ngyjdgzNGa1rf1jvro1_1280

tumblr_ngyjcttowt1rf1jvro1_1280

tumblr_ngyjc9lnmQ1rf1jvro1_1280

tumblr_ngyje0DW2b1rf1jvro1_1280

[por Mario Testino – 2016 ]

Na minha idade dos sonhos, naquela altura da vida em que já não somos crianças mas estamos ainda a milhas da vida adulta, eu tinha uma mão cheia de ídolos (como maior parte das raparigas da minha idade) alguns deles relativamente improváveis e menos evidentes…

Paul Newman porque o achava, realmente, lindo de morrer, o epíteto do que um homem devia ser. O Principe Filipe de Espanha (eu sei, não gozem… ) porque era um príncipe de verdade, pronto, e também porque andava na escola naval e eu teria, já na altura, um fetiche por homens de farda. (casei-me com um piloto) Os quatro Beatles  porque, apesar de não deverem muito à beleza, eram os músicos mais talentosos que eu conhecia. Tom Cruise porque fez o Top Gun, pronto acho que não precisa de mais explicações. (casei-me com um piloto) Ayrton Senna porque era o mais rápido e o mais corajoso e o mais giro e eu sonhava secretamente que um dia ele vinha numa mota e me levava para nos casarmos em Angra dos Reis. (casei-me com um piloto e adivinhem… (?) fomos de Lua de Mel para Angra dos Reis) E David Bowie porque, de todos, era o mais COOL!

Tive a sorte de estar pessoalmente com dois deles quando vieram a Portugal. Na altura não tínhamos ainda uma máquina fotográfica acoplada às falanges como temos hoje em dia… Alimentavamo-nos daquilo que os nossos olhos viam e a alma sentia e esses momentos ficavam para sempre no nosso coração. E no meu coração de miúda, ficaram dois encontros estratosféricos. … com Ayrton Senna, nos bastidores do grande prémio do Estoril na tenda da McLaren (incrivelmente o pedido de casamento não aconteceu…) E com David Bowie, à porta do Hotel Ritz em Lisboa. Hoje quando ouvi a noticia da sua morte, lembrei-me desse dia, do dia em que assisti ao melhor concerto da minha vida no Estádio José de Alvalade, de noites na Ericeira a dançar Heroes, de uma viajem de jeep com Space Oddity aos gritos e da ultima vez que estive no Victoria & Albert Museum e esperei duas horas na fila para ver a exposição David Bowie is e teria esperado mais tempo se fosse preciso porque não houve nada naquela exposição que não tivesse valido a pena…

Ontem morreu o homem mas nasceu uma lenda. Para sempre… o mais COOL de todos!

Que a tua estrela brilhe sempre e nos continue a inspirar!

beijinhos

A oração da Felicidade

Janeiro 8, 2016 in BRIGHT MINDS

Oração da felicidade Papa Francisco

Não chores pelo que perdeste,
luta pelo que tens.
Não chores pelo que está morto,
luta por aquilo que nasce em ti.
Não chores por quem te abandonou,
luta por quem está a teu lado.
Não chores por quem te odeia,
luta por quem te quer feliz.
Não chores pelo teu passado,
luta pelo teu presente.
Não chores pelo teu sofrimento,
luta pela tua felicidade.
Não é fácil ser feliz,
temos que abrir mão de várias coisas,
fazer escolhas e ter coragem de assumir
ônus e bônus para ser feliz.
Com o tempo vamos aprendendo
que nada é impossível de solucionar,
apenas segue adiante com quem quer e luta para estar contigo.
Engana-se quem acha que a riqueza e o status atraem a inveja…
as pessoas invejam mesmo é o sorriso fácil,
a luz própria,
a felicidade simples e sincera e a paz interior…

[Papa Francisco]

A vida é um espetáculo imperdível!

Janeiro 8, 2016 in BRIGHT MINDS

papa1

 

“Podes ter defeitos, estar ansioso e viver irritado algumas vezes, mas não te esqueças que a tua vida é a maior empresa do mundo.
Só tu podes evitar que ela vá em decadência.
Há muitos que te apreciam, admiram e te querem.
Gostaria que recordasses que ser feliz, não é ter um céu sem tempestades, caminho sem acidentes, trabalhos sem fadiga, relacionamentos sem decepções.
Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.
Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas também refletir sobre a tristeza.
Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos.
Não é apenas ter alegria com os aplausos, mas ter alegria no anonimato.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar ator da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no longínquo de nossa alma.
É agradecer a Deus cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um “não”.
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que seja injusta.
É beijar os filhos, mimar aos pais, ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem.
Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples, que vive dentro de cada um de nós.
É ter maturidade para dizer ‘enganei-me’.
É ter a ousadia para dizer ‘perdoa-me’.
É ter sensibilidade para expressar ‘preciso de ti’.
É ter capacidade de dizer ‘amo-te’.
Que tua vida se torne um jardim de oportunidades para ser feliz…
Que nas tuas primaveras sejas amante da alegria.
Que nos teus invernos sejas amigo da sabedoria.
E que quando te enganares no caminho, comeces tudo de novo.
Pois assim serás mais apaixonado pela vida.
E podes facilmente encontrar novamente que ser feliz não é ter uma vida perfeita.
Mas usar as lágrimas para regar a tolerância.
Usar as perdas para refinar a paciência.
Usar as falhas para esculpir a serenidade.
Usar a dor para lapidar o prazer.
Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.
Nunca desistas….
Nunca desistas das pessoas que amas.
Nunca desistas de ser feliz, pois a vida é um espectáculo imperdível!”

Papa Francisco

 

So long Oscar!

Outubro 23, 2014 in BRIGHT MINDS

Oscar de la RentaConsiderava-o o epiteto do chic! Tinha tudo o que gosto… Era muito requintado mas todas as suas criações transportavam a descontração dos trópicos que o viram nascer. Tudo o que fazia tinha o calor e a raça das Caraíbas. Era o mestre da cor e da luz! Era designer de moda mas poderia bem ter sido designer de interiores. Tinha as casas mais bonitas e requintadas que possam imaginar…

Há 20 anos, era eu ainda uma rapariga bem jovem, estive num hotel decorado por ele. Chamava-se Casa de Campo. O hotel ainda existe mas com uma nova (muito menos charmosa) decoração. Nessa altura encantou-me a forma como incluia os búzios e os corais na decoração. Lá estavam os Garden Stools (tamboretes de porcelana) e a chinoiserie na versão casa de praia. Nunca me esqueci. E às vezes, dou por mim a ter os meus  “momentos Oscar de la Renta”… em que acho que nenhuma decoração pode estar terminada sem um búzio em cima de um livro, um coral perto de uma moldura de casquinha ou um tamborete de porcelana perto de um sofá.

Obrigada Oscar de la Renta, por tanto que nos ensinas-te!

beijinhos

Oscar de la Renta home

Oscar de la Renta quote

In English

I considered him the epithet of chic! He had everything I like … His creations were very exquisite but everything he did carried the relaxation of the tropics where he was born. Everything that had his signature had that Caribbean stamp on it . He was the master of color and light! He was a fashion designer but could well have been an interior designer . He had the most beautiful and exquisite homes you can possible imagine …

20 years ago , I was still a very young girl , I was in a hotel decorated by him . It was called Casa de Campo. The hotel still exists but with a new ( much less charming ) decoration . At that time I was charmed by the way he included shells and corals in all is decorations. There were also the Garden Stools  and the chinoiserie in the beach house version . I have never forgotten . And sometimes , I find myself having my “Oscar de la Renta moments” … I think that no decoration can be completed without a shell on top of a stack of books, a coral next to a silver photo frame or a porcelain stool near a sofa.

Thanks Oscar de la Renta , for all the great things you taught us!

Uma noiva no Paraíso

Outubro 10, 2014 in BRIGHT MINDS, FASHIONABLE

Acho sempre que temos uma tendência para olhar para fora e dar menos valor ao que se passa à nossa volta, no nosso pais… De qualquer forma lembro-me que parei, literalmente, quando vi a Ana Rita Clara na capa da revista Caras, vestida de noiva, com aquela grinalda de flores maravilhosa e com aquele ar que só se tem quando se está no paraíso. Casar em Formentera por si, deve ser um sonho. Com este vestido, com este ar descontraído… isso sim, é memorável. A nossa noiva icónica, passou por aqui e deixou-nos (deixou-vos) a memória daquele dia e de como se sentiu… intensamente feliz e completa! Adorei! Obrigada Ana Rita…

Ana Rita Clara

BEIJINHOS,

MARIA

Let me introduce you to Breklim

Junho 5, 2014 in BRIGHT MINDS

“…to pursue surfing not just as an athletic endeavor or as a sunny day diversion, but to try to glean whatever lessons you can from the practice. It means being aware of your surroundings, and respectful of the people and places that you interact with. It means being patient, mindful, kind, compassionate, understanding, active, thoughtful, faithful, hopeful, gracious, disciplined and…good.”
Melekian, Brad. March 2005

Breklim é o nome deste cão delicioso na foto! – Foi ele a grande inspiração para esta marca de pranchas de surf. É ele que aparece retratado no logotipo e é na sua companhia que o Gonçalo faz estas extraordinárias pranchas de surf… – Vou contar-vos como descobri a Breklim…

Andava à procura de umas pranchas de surf long board com ar cool e retro para decorar o Bar Sunset Club. Comecei  por ligar para um amigo surfista, que me sugeriu outro amigo que, por fim, me mandou falar com a pessoa certa… o Gonçalo Câmara… que para além de ser uma simpatia, é um rapaz que cresceu comigo nas imediações de Carcavelos… hoje é publicitário de 2a a 6a e artesão de pranchas aos fins-de-semana. Escusado será dizer que é surfista de coração! – Apaixonei-me pelas pranchas mal as vi e mais ainda quando percebi todo o processo e ouvi a história contada pelo Gonçalo.

Se quiserem ficar a saber um bocado mais sobre o Gonçalo, o seu amigo Breklim e a marca que criou sigam este link [AQUI] e vejam este curto filme da McDonald’s – Micro Bios. São só 2 minutos… e vale mesmo a pena!

Para os que não passaram por cá ontem e perderam o post com as fotos do Bar Sunset Club e as maravilhosas Breklim, sigam este link [AQUI]… não há como não adorar!

Espero que este video e esta história vos tenha inspirado…

UM BEIJINHO,

MARIA

P.S. – PARA SEGUIR A BREKLIM NO FACEBOOK, CLIQUEM NA FOTO!

 

In English

Breklim is the name of this delightful dog in the picture! – He was the inspiration for this surfboard brand. He is the dog in the logo and he keeps Gonçalo company when he’s out making these extraordinary surfboards … – Let me tell you how I discovered the Breklim boards…

I was looking for some long boards that looked both cool and retro to decorate the Sunset Bar Club . I started by calling a surfer friend who suggested me another friend that finally sent me to the right person … Gonçalo Câmara … that in addition to being a very nice guy , also grew up with me in the Carcavelos area. He works in advertising .. from Monday through Friday, and he hand-makes surf boards during the wee -ends . Needless to say he is a surfer at hart ! – I fell in love with the boards as soon as I saw them and even more so when I realized the whole process and I heard Gonçalo telling its story.

If you want to get to know a bit more about Gonçalo, his dog friend and the brand that he created – Breklim follow this link [ HERE ] and see this short film from McDonald ‘s – Micro Bios . It’s only 2 minutes … and worth it !

I hope you got inspired by the video and Gonçalo’s story! I did!

XOXO,

MARIA

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: