Sneak Peek at MB Home Christmas!

Novembro 28, 2014 in INSTAGRAM FAVORITE, MY WORLD OF INTERIORS

Natal Maria Barros Home

Na 3a feira, apesar do dilúvio que se apossou desta pequena vila costeira, conseguimos entrar no espirito de Natal aqui no escritório… Na verdade não tivemos grande alternativa se não entrar na onda… Recebemos, de manhã a equipa da Caras e à tarde a equipa da Lux, para duas reportagens de Natal, que se quiseram em tudo diferentes. Imaginam o veste e despe, o puxa árvore para cá, puxa para lá?! – Chuva e mau tempo à parte, foi um dia divertidissimo e umas horas super bem passadas com duas equipas 5 estrelas. Apesar de não termos sido abençoados com um único raio de sol, sei que aqueles fotógrafos sabem fazer milagres por isso estou super curiosa para ver ambos os resultados!

Hoje deixo-vos este INSTA-MOMENT registado pela minha assistente Ana Fiuza. Mas fica já aqui a promessa de reportagem completa para a semana carregada de corações e do amor que representam!

beijinhosP.S. – A foto que publiquei ontem tem um ano. Faz parte de um conjunto de fotos de um post de Natal que fiz em Dezembro de 2013 AQUI.

 

 

A short and cold visit to the Big Apple

Novembro 17, 2014 in GLOBETROTTER, INSTAGRAM FAVORITE

Nova York

Na semana passada, apesar de ter ido dando algumas noticias por aqui, estive doente com uma amigdalite como já não tinha há…. ? Será que alguma vez tive uma assim?! Nem sei… Mas pronto… depois de duas idas ao médico e uma caixinha de antibiótico que eu odeio tomar (porque acho sempre que me está a fazer bem a uma coisa e mal a vinte…) lá fui melhorando a passo de caracol. Salvou-me ter o Rui por perto porque me foi aqui gerindo as coisas por casa e mimando, que é sempre uma coisa que nos sabe bem quando estamos mais vulneráveis. E ao ver-me melhor na 6a feira, não fez mais nada… pegou em mim e levou-me a jantar fora… sabem onde? Nova York! (praticamente ao lado de casa portanto…) – Sim que isto de vida de piloto não é sempre fácil mas depois tem destas coisas boas… Eu teria ficado feliz com um ramo de flores mas confesso que o jantarinho em Nova York me soube pela vida. Eu sei, vocês vão dizer… “mas deve ter demorado uma eternidade para lá chegar!” – Confesso que me pareceu quase tudo rápido. Entre as refeições (eu sou daqueles cromos que adora refeições a bordo), conversa e leitura (li um livro da primeira à ultima página) as oito horas de voo, voaram… literalmente! – Pior mesmo foi a fila para o controle de passaportes à chegada, mas pronto… Como o Rui ia a trabalhar passou rapidamente como tripulante mas depois teve de esperar uma hora por mim. Que isto de ser civil, à entrada dos Estados Unidos, tem o que se lhe diga… paciência é a palavra chave para ir aguentado a seca com um sorriso na cara! É assim… estás em Nova York certo?! O impacto emocional não pode, nem deve, ser o mesmo da espera numa fila na repartição de finanças… estás a um paço de estar na Big Apple… Encara lá a fila com com cara alegre!

E assim foi, com um sorriso na cara, cheia de frio (porque deviam estar uns 3ºC…) um bocado cansada, não só pela semana complicada que tinha tido mas também pela viajem, que eu fui jantar na melhor companhia que o Universo me deu. E depois de ter passado uma semana a sentir-me miserável, acabei a minha 6a feira como uma princesa, a jantar num restaurante trendy no Village, rodeada de muito barulho e gente gira… feliz porque o pior já tinha passado!

No sábado ainda tive direito a um pequeno almoço num Diner típico americano, a um passeio pela 5a Avenida, com direito a paragem demorada na J.Crew, claro… com é muito, muito obvio…  e a saborear uma “New York’s Favourite Pizza” no Famiglia para o almoço (que isto de ir a NY e não comer, nem que seja uma vez, em prato de papel, não está com nada) …  Quando chegou ao fim, esta minha breve passagem por NY, já nem me lembrava que tinha estado doente. Tudo me pareceu completamente remoto… Voltei feliz e com vontade de fazer, sabem o quê? – A árvore de Natal! – Acho que vai ser já hoje.

beijinhos

In English

Last week, despite having posted some times, I was ill with the worst throat pain ever  ….? Will I ever had one like that ?! I don’t know … But well … after two visits to the doctor and an antibiotics prescription, which  I hate taking  (because whenever I think is doing one thing good I imagine twenty others it’s doing bad…) I was better by the end of the week. It was great that Rui was around helping managing things with the kids and spoiling me, which is always a good thing when we are most vulnerable. And as I was obviously much better by Friday, he decides to invite me for dinner …  guess where? New York! – A pilot’s life is not always easy but then they have these great things … I would have been happy with a bouquet of flowers but I confess that dinner in New York was a little bit more exciting . You are probably thinking … “but it takes forever to get there!” – I admit that almost everything seemed fast. Between meals (I am one of those nerds who loves plain meals), some talk and reading (I read a book from the first to the last page) the eight-hour flight, flew away… literally! – The worse was the passport control queue on arrival … As Rui went as a crew member he passed quickly but then had to wait an hour for me. Being a civil, entering the United States, requiers some patience. But then again it’s like … you’re in New York right ?! The emotional impact can not, and should not, be the same as waiting in line at the tax office … you’re one step away from the Big Apple … so just put a smile in that face and wait!

And so it was.. with a smile on his face, super cold (because it should be about 3 ° C …) and a bit tired, not only by the difficult week he’d had but also by the journey, I was dining in the best company that the Universe gave me. And after having spent a week feeling miserable, I finished my Friday like a princess, dinning at a trendy restaurant in the Village, surrounded by a lot of noise and fancy people… so glad the the storm was over and done!

On Saturday I was still entitled to breakfast at a typical American Dinner, a walk through 5th Avenue, completed with a stop at J.Crew (what else?!) … and to enjoy a “New York’s Favourite Pizza” for lunch at the Famiglia restaurante (going to NY and not eating, even if just once, from a paper plate doesn’t feel like the real deal) … When it came to an end, my brief one-night-stop in NY , I didn’t remember anymore that my throat had ever hurt. Everything seemed quite remote … I came back happy and willing … you know what!? – Put up my Christmas tree!

Birthday Party – Summer in the City

Agosto 3, 2014 in FASHIONABLE, INSTAGRAM FAVORITE

Summer in the city

A minha amiga do coração, Natacha, fez 40 anos, na semana passada, e organizou uma festa muito cool, em Lisboa, numa Galeria de arte meia alternativa, a GivLovve, com catering da Champanharia. Quando lhe perguntei o dress code, uma semana antes da festa, ela disse-me para esperar pelo convite. Mas frisou… não vai ser o gênero “vestidinho de lantejoulas” … é outro género… mais hipster cool! O convite chegou com um ar meio boémio com uma foto do filme YSL em que o mestre estava espojado num sofá, bem acompanhado por 2 lindas senhoras com um ar decadent chic. Entretanto eu tentei dar o meu melhor no Hipster Style … e ficou assim…. Summer in the city! – Quando cheguei à festa, a aniversariante luzia um exuberante…. adivinhem?!… Vestido de Lantejoulas. Muito bom! : ) Estava linda e radiante e na verdade, a festa era dela! No fim da festa conseguimos todas chegar ao tal look chique decadente e há algumas fotos maravilhosas que o provam… Como esta relíquia. Só ficou a faltar mesmo o próprio do YSL…

Natasha's Birthday Party

Agora me despeço com um, muito solto, … “Até para a Semana!”. Desta vez nem vou levar o portátil. Vou mesmo sem grandes tenções de qualquer tipo de comunicação. Só mesmo recarregar energias e conseguir ler um livro, que é uma coisa que já não consigo fazer há uns meses.

BEIJINHOS,

MARIA

E o cartão encarnado vai para….

Julho 2, 2014 in INSTAGRAM FAVORITE, MY HAPPY SELF

Off the Record

Não posso deixar de começar por agradecer a vossa participação no Giveaway e as deliciosas mensagens de parabéns que chegaram por várias vias e diferentes formas. Ontem passei um dia muito feliz. O meu marido pegou em mim e nos nossos filhos e trouxe-nos para um lugar lindo. Estamos a adorar e eu prometo contar tudo quando voltar, mas hoje, vou deixar-vos com um post que tenho vindo a adiar…

Cresci com dois Sportinguistas. Um ligeiramente mais ponderado, o meu pai. O outro cego e ferrenho, o meu irmão…. quando éramos pequenos, se o Sporting perdia, já sabíamos que as probabilidades de o encontrarmos a chorar em algum canto, eram grandes. Como devem imaginar chorou um bocado… muitos anos de pura dedicação sem receber vitórias para poder esfregar na cara, seja de quem for, quando alguém diminuía o seu Sporting. Para mim, desde cedo, e como qualquer irmã mais nova que se presa e que adora o seu mano, torcer para que o Sporting ganhasse era o mínimo que a minha fraternidade e dedicação exigiam.

Hoje vivo com dois Benfiquistas. Um também ligeiramente mais moderado, o meu marido. O outro… doente, o meu filho. A história repete-se mas desta vez com águias e equipamentos encarnados… Quando o Benfica perde, como aconteceu no ano passado em que sofreu várias derrotas nas finais dos “variadíssimos” campeonatos em que participou… a choradeira foi tão séria e sentida que eu, que toda a vida tive o rotulo de ser Sportinguista, dei por mim a torcer veladamente para que Benfica ganhasse. Passou de velado a evidente em pouco tempo…  acabando mesmo por se tornar gritante. Quando deixei de conseguir disfarçar os meus comentários, foi o próprio Salvador que um dia me confrontou com a realidade… “mãe, tu no fundo és do Benfica, não és?!”

Seria verdade? Teria vivido uma benfiquista aprisionada dentro de um rotulo de Sportinguista todos estes anos? Seria esta mutação provocada pelo meu benfiquismo oculto que estava agora a vir à superfície como uma ruga que chega sem avisar?

Não! Cheguei à conclusão que sou, hoje, tão Benfiquista como, até há uns anos, foi Sportinguista. A verdade é que eu não sou nada. A minha equipa é a equipa da Seleção. De resto, não sou clubista. Indubitavelmente pendo para querer ver os meus homens felizes e hoje, são os Benfiquistas que estão mais por perto!

Mesmo assim, e até sentindo esta leve afinidade com o Benfica, confesso-vos que estranhei imenso o convite do programa Off the Record, que passa em exclusivo na Benfica TV, para me entrevistar. O que iria uma decoradora falar num “Canal da Bola”?! – Como devem imaginar nunca tinha visto o programa nem sabia muito bem ao que ia, ou ao que vinham, mas, como quase sempre que faço algo inesperado, adorei a experiência. Gostei muito de conhecer o Jornalista Carlos Dias da Silva e acho que a entrevista resultou dinâmica e divertida. No final ainda tive direito a dar dois cartões a quem me apeteceu! Um amarelo e outro encarnado… Por momentos pensei como seria bom que na nossa sociedade, de vez enquanto, aparecesse um arbitro com uma boa cabeça e uma moral elevada para ir pondo algumas pessoas no seu devido lugar…

A entrevista foi aparecendo ao longo do programa com pequenos intervalos. Por isso partilho aqui o programa na integra dividido em duas partes! – Espero que gostem!

E voces? Se tivessem que dar um cartão encarnado, para quem seria? Contem-me vou gostar de saber!

UM BEIJINHO PARA TODOS… SPORTIGUISTAS, BENFIQUISTAS, PORTISTAS… TODOS MESMO SEM EXCESSÃO!

MARIA

Para os que não passaram por cá ontem, sigam o link [aqui] e não deixem de participar no Super Summer Giveaway!

Summer Giveaway

The Fasano Legacy

Junho 25, 2014 in DESIGN INSPIRATION, GLOBETROTTER, INSTAGRAM FAVORITE, LET'S EAT!

Fasano

A nossa primeira paragem em São Paulo, praticamente diretos de um longo voo de 10 horas… com uma curtíssima passagem pelo quarto de hotel para largar as malas e tomar um duche, foi o Restaurante Nonno Ruggero no Hotel Fasano onde tínhamos já uma mesa reservada para jantar (não que fosse necessário porque estava praticamente vazio)… chegámos à rápida conclusão que ao domingo à noite os Paulistanos ficam por casa. Será?!

Fasano é o nome de uma familia de origem Italiana que deixou a sua marca neste país, primeiro pela Gastronomia e depois pela Hotelaria. Com um império de restaurantes espalhados pelo Brasil e Argentina e já vários hoteis de luxo, cada vez mais o nome Fasano é conhecido além fronteiras e associado ao que de melhor o Brasil tem para oferecer em termos de hotelaria de charme, sempre muito bem suportada pela melhor gastronomia italiana.

Obviamente existe aqui por parte dos proprietários um fascínio por Nova York, tão evidente na arquitetura e decoração deste Fasano São Paulo que, ao entrar, quase nos sentimos teletransportados para o que teria sido um Hip Hotel na Big Apple nos anos 40,50,70… Com traços muito marcados de uma arquitetura dos anos 30, tem uma decoração que parece que parou nos anos 70. Tem um ar luxuoso e “bafon” ao mesmo tempo. Pelo que percebi, a execução do projeto dos arquitetos Isay Weinfeld e Marcio Kogan demorou 10 anos para ser concluída. Um trabalho minucioso em que todos os acabamentos resultaram impecáveis, começando no pavimento Travertino da entrada até aos painéis de madeiras exóticas belissimamente envernizadas do Lobby. Lá dentro respira-se requinte e sofisticação… mas mais importante, para quem, como nós, apenas foi jantar… come-se como se estivessemos mesmo em casa de uma avó italiana, mas daquelas que sabe mesmo, mesmo o que faz! – O melhor risotto de camarão dos últimos tempos!

Fasano São Paulo

cn_image_1.size.hotel-fasano-s-o-paulo-s-o-paulo-brazil-109668-2

cn_image_3.size.hotel-fasano-s-o-paulo-s-o-paulo-brazil-109668-4

521525c4f1441ce5d9c46e412c824b77

cn_image_2.size.hotel-fasano-s-o-paulo-s-o-paulo-brazil-109668-3

Se procuram um lugar para ficar ou só mesmo uma belíssima experiência gastronômica na vossa próxima visita a São Paulo, visitem site do Fasano!

www.fasano.com.br

BEIJINHOS,

MARIA

 

E para o Doutor… não vai nada, nada, nada?!?!

Setembro 27, 2013 in INSTAGRAM FAVORITE, LET'S EAT!

VAI SIM… SÓ MAIS UM GIN!! : )

Ontem à noite fui jantar pela primeira vez ao restaurante Honorato na Rua de Santa Marta (mais informação aqui) . Adorei o hamburguer e o Gin Bar. Bebi um gin delicioso e a propósito disso hoje lembrei-me de uma história muito boa que uma amiga me contou no outro dia. Vou tentar reproduzir sem dizer nomes mas tenho a certeza que ela vai achar a maior graça ler, aqui no blog, a minha versão escrita daquele episódio ligeiramente bizarro que lhe aconteceu…

Esta minha amiga (A) foi ao médico ginecologista (Dr) para uma consulta de rotina. Conhecem-se de sempre e a familiaridade é evidente. Partilham a cumplicidade própria de uma paciente com o médico que  lhe pôs os dois filhos no mundo. O resto é uma conversa típica de consultório igual a tantas que todas temos e em que vamos desabafando as nossas maleitas…

A – Dr… Tenho andado a sentir-me muito cansada. Mesmo cansada, com falta de energia, força…

Dr – Gostas de Gin?! Arranjas um copo grande, pões 3 dedos de gin e muito gelo. Não pões limão.. nada disso. E bebes. Vai-te fazer bem… Bebes ao final do dia quando chegas a casa. Vais ver que te vais sentir bem!

A minha amiga nessa altura, pensou que o gin teria qualquer propriedade que outra bebida alcoólica não tivesse, e que assim, puro sem limão, revolucionaria o seu sistema imunológico, qualquer explicação profunda… Perguntou?

A – Porquê Gin e não Vodka, por exemplo?!

A explicação foi menos cientifica do que supôs…

Dr – Vodka nem pensar… é bebida de russos, não tem qualquer charme. Gin é aristocrático. Tem outro porte! Bebes um gin com gelo e vais-te sentir bem…

A – Também tenho andado com gazes… muito desagradável….

Dr – O que andas a comer? Mudas-te alguma coisa na tua alimentação?

A – Se calhar ando a comer muito queijo ao jantar…

Dr – Então é isso. Se calhar acompanhas com água?! – Tens que beber vinho tinto. Ao jantar sempre vinho tinto. Vais ver que te passam os gazes.

A – E as insónias… Também tenho andado com insónias, durmo mal…

Dr – Isso é fácil. Tomas dois cálices de vinho do Porto mesmo antes de te ires deitar e vais ver como dormes como um anjo. Nunca mais vais ter problemas de dormir mal… dois calicesinhos de vinho do Porto antes de ires dormir  e já está.

A – E a tenção baixa?! De manha às vezes sinto mesmo a tensão muito baixa…

Dr – Isso… se for preciso, tomas um medronho!

Não há melhor!! – Grande médico! Estou quase tentada a lá ir… O único problema é que entramos cansadas, com insónias, gazes e tensão baixa e saímos com um passaporte para o alcoolismo! : )

Esta história é uma pérola. Aconteceu em Portugal no ano de 2013. Não se esqueçam disto! – Tive que a escrever porque acho que, caso contrário, poderia cair no esquecimento. É boa de mais para não ser contada!

Hoje ao final do dia, vamos todas beber um gin à saúde deste iluminado da medicina! Ele é que sabe!!! E o resto são conversas… Um beijinho para todos e bom fim-de-semana!!

Maria

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: