A Mosca e a Aranha

Agosto 21, 2013 in JUST MY OPINION

Este fim-de-semana, quando entrei no facebook, fui assaltada por vários posts sobre uma entrevista que a Jornalista Judite de Sousa fez a um jovem de nome Lorenzo Carvalho. Eu que vivo, literalmente, noutro mundo… não vejo telejornais e nao tenho particular interesse pela Ferrari e pelo mundo das corridas automóveis em geral, nunca tinha ouvido falar no Lorenzo, muito menos na sua festa de aniversário. A minha curiosidade levou-me ao youtube (aqui) e foi então que, de uma rajada, levei com tudo… Com a festa, as garrafas de champanhe de 1000 euros, a amiga Pamela, as tatuagens, os diamantes, os negócios milionários… mas nada me preparou para o que vinha a seguir… a patética entrevista conduzida pela pivot Judite de Sousa ao milionário Brasileiro. Lord!! – Onde é que aquela senhora estava com a cabeça??

Vou ter que vos confessar uma coisa… eu tenho esta irremediável maneira maternal de resolver os problemas na minha imaginação, por isso quando aquela entrevista acabou tive, literalmente vontade de, pegar na “menina Judite” por uma braço, leva-la para uma salinha mais recatada e dizer-lhe com muita calma…

“Não gostei nada daquilo que vi Judite!!! Percebeu como foi feia?! Já lhe ensinei que as nossas acções têm que ter consequências por isso não tenho alternativa senão dar-lhe um castigo! Vamos começar por doar a uma instituição de caridade deste país em profunda crise (como a própria Judite referiu) , o valor da venda de todas as suas carteiras Hermès,  Chanel, Prada, dos seus Rolex, Cartier… casacos de pele que tenha lá para casa, sapatos também dá… Jimmy Choo, Louboutins, Dior, Gucci… essa tralha toda que a menina usa e que imagino que não seja contrafação, já que, pelo que li na imprensa, ganha razoavelmente bem para poder gastar o seu dinheiro onde quer e bem lhe apetece. Digo isto para que não tenha a mais pálida duvida que eu acho que cada um gasta o seu dinheiro onde e como quer. Mas neste caso particular, e porque se portou mal, trocando por euros os adereços que o seu convidado tinha em cima do corpo, tentando ridiculariza-lo, acho que o mínimo que pode fazer para se redimir é pôr no prego essa tralha toda de marca que usa e reverter esse dinheiro para uma instituição de caridade deste pais em colapso económico e a precisar tanto de si, da sua esmola, do seu dinheiro e da sua caridade! Se há pessoa que não perde oportunidade para mostrar sinais exterior de riqueza, a Judite é uma delas por isso agora vai ter que doar à altura da imagem que passa!! Parece-lhe justo?

Sabe uma coisa Judite… eu não quero saber se o Lorenzo tem tatuagens ou se gasta 1000 mil euros em garrafas de champanhe ou se paga a celebridades para as ter nas suas festas. Não é com o meu dinheiro que essas garrafas são pagas nem o caché da Pamela, daí que o meu papel nesse assunto é nenhum! Como deveria ter sido o seu. Meteu-se onde não devia e passou uma péssima imagem profissional…. mas quando eu estava sentada a ouvi-la, não foi uma jornalista que eu vi… só vi uma daquelas meninas mal amadas que espezinham os outros para seu próprio enleve… foi essa menina que eu vi…. a gozar o seu poder de rainha da turma, neste caso do telejornal. A pensar que as audiência que iria conseguir com aquele massacre publico lhe pagariam, quem sabe, um rolex de 50 mil euros… ”

Isto foi o que me passou pela cabeça… num daqueles flashes que temos de pura irrealidade novelesca. Mas fora a ficção desta cena que nunca poderia ter acontecido porque eu não sou mãe da Judite de Sousa nem ela tem 8 anos, se eu lhe pudesse dizer qualquer coisa de mulher para mulher, dir-lhe-ia simplesmente que ela me envergonhou… tive vergonha alheia de cada minuto daquela entrevista. E explicava-lhe que o Lorenzo, apesar das tatuagens e das jóias que usa, não passa de um rapaz de 22 anos a viver a sua vida da forma que sabe e conhece. Não há vidas normais. As garrafas de champanhe de 1000 mil euros que o Lorenzo ofereceu aos seus convidados no dia dos seus anos são tão anormais para a Judite de Sousa e para um grupo de pessoas, como uma carteira Hermès de 15 000 mil euros pode ser fora do padrão para outras tantas…  As vidas são o que são e não se comparam. As realidades não se comparam… O que é normal para uma aranha pode ser o caos para uma mosca!”