As Virtudes do Rei D. João VI

Janeiro 27, 2016 in IN THE PRESS, MY DESIGNS

Costa Nova As Virtudes do Rei D. João VI

Lembram-se do serviço Costa Nova que personalizei para o evento Natal do Palácio? Chamei-lhe As Virtudes do Rei D. João VI e cada um dos 12 pratos representava uma virtude deste nosso rei. Da Justiça à Gratidão, passando pela Amabilidade e tantos outros importantes valores, este serviço tem a capacidade de nos inspirar a sermos melhores. Na noite de Natal, o programa da Passadeira Vermelha, da Sic Caras, teve uma edição especial com alguns convidados que se foram juntando a uma “amena cavaqueira” ao sabor de doces típicos da época e à volta de uma mesa festiva. Eu estive lá e hoje deixo-vos o video, onde podem ver a mesa com uma decoração bastante mais descontraída apesar de ter usado o mesmo serviço. Desta vez recorri à loja Cerâmicas na Linha, da qual já vos falei em ocasiões anteriors, para ir buscar algumas peças mais rústicas que funcionaram na perfeição com a Costa Nova. No fundo, duas abordagens completamente diferentes mas com uma inspiração comum… Espero que gostem!

Para saberem mais sobre a marca Costa Nova, fabricante nacional de grés fino vejam o site [aqui]. E para verem as novidades da Cerâmicas na Linha, a loja que vende loiça ao Kg, espreitem a página deles no Facebook [aqui], quem não conhece vai gostar! beijinhos

Only You by Gernétic

Janeiro 19, 2016 in HEALTH & BEAUTY

Denise Ferrandini Gernétic

Depois de umas mini férias da minha Denise, hoje voltei ao gabinete para recomeçar a rotina, que tento seguir, de fazer alguns tratamentos ao rosto com a regularidade possível. Penso que se todas dedicássemos uma, ou duas, sessões mensais de cuidados com a pele do nosso rosto, adiaríamos muito provavelmente outro tipo de intervenções que acabam por ser mais dispendiosas e evasivas mas que, a dada altura, acabamos por achar imprescindíveis porque chegamos a um ponto em que a pele perde mesmo grande parte das suas propriedades de elasticidade e luminosidade. E é por ter essa consciência que me disciplino a voltar e a recomeçar os tratamentos. Sempre fui muito cuidadosa com a minha pele, mesmo quando não era nada evidente que precisava de cuidados. Hoje, com 44 anos, agradeço aos meus pais por me terem ensinado a cuidar de mim, sempre, em primeiro lugar. Se tiver de escolher entre gastar dinheiro numas botas ou num bom creme, escolho, e sempre escolhi, o creme. As botas estragam-se, ficam num canto do armário… e um dia compramos umas novas. A nossa pele, para além de andar sempre conosco para todo o lado, é insubstituível. Não concordam?

Bom, isto para vos contar que hoje, depois da minha ida à Denise, sinto a minha pele limpa e radiante porque fiz uma higienização Gernetic chamada Only You, que faz parte de um protocolo de 4 tratamentos que têm como principal objetivo, dar uma maior hidratação e firmeza aos nossos “belos rostinhos” (como diria a Denise no seu sotaque carioca).

Estes tratamentos não usam qualquer tipo de aparelhos. Só mesmo produtos Gernétic e mãos de fada! : )

Only You tratamento Gernétic

Protocolo – Only You

Glyco – Derma – Gel de Limpeza e Peeling Marine – Fibro – Vasco – Máscara de olhos

Synchro + Immuno – Argini – Tropo

beijinhos

P.S. – Relembro que os produtos Gernétic não são vendidos em perfumarias mas sim através de gabinetes de estética autorizados, sendo a Clinica Denise Ferrandini um deles, aqui na área de Cascais. Se viverem fora desta área podem entrar em contacto com a Gérnetic Portugal para obter todas as informações que achem necessárias.

Telefone – 21 441 17 64

Os pequenos milagres da vida

Janeiro 15, 2016 in MY HAPPY SELF

Fernando Pessoa

Ontem, esbarrei com este video no facebook, com reações de pessoas que ouvem vozes e sons, pela primeira vez, após colocarem um implante auditivo. Não pude deixar de me emocionar. Mais que isso, não pude deixar de me sentir grata e abençoada por ter tido e ter o privilégio de ouvir. Como teria sido a minha infância sem a voz da minha mãe, do meu pai, dos meus irmãos? Como teria sido crescer sem ouvir Charles Aznavour ou Jacque Brel? Como teria sido a vida na escola sem ouvir a minha professora Alice? Ou sem os festivais da canção no intervalo do almoço? As risadas na sala de aula? As cantigas das Guias, dos Campos de Férias… como teriam sido as idas a discotecas durante a minha juventude? Como seria a vida sem ter vontade de dançar? Como teria sido crescer sem os Rolling Stones, os Beatles e David Bowie? Como seriam as viajem de carro sem a rádio a tocar?  Como seria o inverno sem estar na cama e ouvir a chuva a bater na janela? Como seria o verão sem ouvir as ondas a bater nas rochas? Ou a maré a brincar na praia, com aquele vai vem, que é quase uma balada? E se eu nunca tive ouvido a minha avó a ler poesia? E se eu nunca tivesse ouvido a voz do Rui? As gargalhadas da Clarinha e do Salvador? E se eu nunca me tivesse ouvido a mim própria? Como seria a vida? Muito diferente…

Hoje, ao pequeno almoço mostrei este video aos meus filhos. Num segundo o Salvador tinha as lágrimas nos olhos. Viram até ao fim emocionados… seguiram-se uns segundos de silencio e depois o Salva disse… Que cereais maravilhosos, que pequeno almoço tão bom! Estou a sentir-me tão feliz… hoje vai ser um grande dia!

E é isto amigos, leitores… por vezes, para nos sentirmos verdadeiramente agradecidos, temos de pôr a vida em perspetiva. Se gostarem deste video, partilhem-no! – Espero que tenham um bom fim-de-semana!

beijinhos

P.S – Obrigada Natacha, pela sua partilha. Já não é a primeira vez que inspira uns dos meus posts!

David Bowie 1947-2016

Janeiro 11, 2016 in BRIGHT MINDS

tumblr_ngyjdgzNGa1rf1jvro1_1280

tumblr_ngyjcttowt1rf1jvro1_1280

tumblr_ngyjc9lnmQ1rf1jvro1_1280

tumblr_ngyje0DW2b1rf1jvro1_1280

[por Mario Testino – 2016 ]

Na minha idade dos sonhos, naquela altura da vida em que já não somos crianças mas estamos ainda a milhas da vida adulta, eu tinha uma mão cheia de ídolos (como maior parte das raparigas da minha idade) alguns deles relativamente improváveis e menos evidentes…

Paul Newman porque o achava, realmente, lindo de morrer, o epíteto do que um homem devia ser. O Principe Filipe de Espanha (eu sei, não gozem… ) porque era um príncipe de verdade, pronto, e também porque andava na escola naval e eu teria, já na altura, um fetiche por homens de farda. (casei-me com um piloto) Os quatro Beatles  porque, apesar de não deverem muito à beleza, eram os músicos mais talentosos que eu conhecia. Tom Cruise porque fez o Top Gun, pronto acho que não precisa de mais explicações. (casei-me com um piloto) Ayrton Senna porque era o mais rápido e o mais corajoso e o mais giro e eu sonhava secretamente que um dia ele vinha numa mota e me levava para nos casarmos em Angra dos Reis. (casei-me com um piloto e adivinhem… (?) fomos de Lua de Mel para Angra dos Reis) E David Bowie porque, de todos, era o mais COOL!

Tive a sorte de estar pessoalmente com dois deles quando vieram a Portugal. Na altura não tínhamos ainda uma máquina fotográfica acoplada às falanges como temos hoje em dia… Alimentavamo-nos daquilo que os nossos olhos viam e a alma sentia e esses momentos ficavam para sempre no nosso coração. E no meu coração de miúda, ficaram dois encontros estratosféricos. … com Ayrton Senna, nos bastidores do grande prémio do Estoril na tenda da McLaren (incrivelmente o pedido de casamento não aconteceu…) E com David Bowie, à porta do Hotel Ritz em Lisboa. Hoje quando ouvi a noticia da sua morte, lembrei-me desse dia, do dia em que assisti ao melhor concerto da minha vida no Estádio José de Alvalade, de noites na Ericeira a dançar Heroes, de uma viajem de jeep com Space Oddity aos gritos e da ultima vez que estive no Victoria & Albert Museum e esperei duas horas na fila para ver a exposição David Bowie is e teria esperado mais tempo se fosse preciso porque não houve nada naquela exposição que não tivesse valido a pena…

Ontem morreu o homem mas nasceu uma lenda. Para sempre… o mais COOL de todos!

Que a tua estrela brilhe sempre e nos continue a inspirar!

beijinhos

A oração da Felicidade

Janeiro 8, 2016 in BRIGHT MINDS

Oração da felicidade Papa Francisco

Não chores pelo que perdeste,
luta pelo que tens.
Não chores pelo que está morto,
luta por aquilo que nasce em ti.
Não chores por quem te abandonou,
luta por quem está a teu lado.
Não chores por quem te odeia,
luta por quem te quer feliz.
Não chores pelo teu passado,
luta pelo teu presente.
Não chores pelo teu sofrimento,
luta pela tua felicidade.
Não é fácil ser feliz,
temos que abrir mão de várias coisas,
fazer escolhas e ter coragem de assumir
ônus e bônus para ser feliz.
Com o tempo vamos aprendendo
que nada é impossível de solucionar,
apenas segue adiante com quem quer e luta para estar contigo.
Engana-se quem acha que a riqueza e o status atraem a inveja…
as pessoas invejam mesmo é o sorriso fácil,
a luz própria,
a felicidade simples e sincera e a paz interior…

[Papa Francisco]

A vida é um espetáculo imperdível!

Janeiro 8, 2016 in BRIGHT MINDS

papa1

 

“Podes ter defeitos, estar ansioso e viver irritado algumas vezes, mas não te esqueças que a tua vida é a maior empresa do mundo.
Só tu podes evitar que ela vá em decadência.
Há muitos que te apreciam, admiram e te querem.
Gostaria que recordasses que ser feliz, não é ter um céu sem tempestades, caminho sem acidentes, trabalhos sem fadiga, relacionamentos sem decepções.
Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.
Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas também refletir sobre a tristeza.
Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos.
Não é apenas ter alegria com os aplausos, mas ter alegria no anonimato.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar ator da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no longínquo de nossa alma.
É agradecer a Deus cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um “não”.
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que seja injusta.
É beijar os filhos, mimar aos pais, ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem.
Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples, que vive dentro de cada um de nós.
É ter maturidade para dizer ‘enganei-me’.
É ter a ousadia para dizer ‘perdoa-me’.
É ter sensibilidade para expressar ‘preciso de ti’.
É ter capacidade de dizer ‘amo-te’.
Que tua vida se torne um jardim de oportunidades para ser feliz…
Que nas tuas primaveras sejas amante da alegria.
Que nos teus invernos sejas amigo da sabedoria.
E que quando te enganares no caminho, comeces tudo de novo.
Pois assim serás mais apaixonado pela vida.
E podes facilmente encontrar novamente que ser feliz não é ter uma vida perfeita.
Mas usar as lágrimas para regar a tolerância.
Usar as perdas para refinar a paciência.
Usar as falhas para esculpir a serenidade.
Usar a dor para lapidar o prazer.
Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.
Nunca desistas….
Nunca desistas das pessoas que amas.
Nunca desistas de ser feliz, pois a vida é um espectáculo imperdível!”

Papa Francisco

 

Bem-vindo à nossa vida 2016!

Janeiro 6, 2016 in MY HAPPY SELF

IMG_0907

Este ano a Clarinha ainda quis tirar a fotografia de Ano Novo comigo, mas achou, e bem, que não devia ficar em cima da banqueta. Na verdade já nem ficaria estético… Está mais alta. Já fica bem de pé, ao meu lado, mesmo com a concorrência desleal dos meus saltos. Já passou um ano? Quem olha assim para as duas fotografias, uma ao lado da outra, diria que passou um dia, uma semana?… Nem se percebem grandes diferenças…  mas houve alturas, durante o período que separa estas duas imagens, que achei que tinha envelhecido 20 anos. Cada noite era um ano. Acordava, olhava para o espelho e quase não reconhecia a imagem que via refletida. Hoje só sinto, mesmo, que tive uma grande lição de vida. Não envelheci mas sim cresci. Principalmente espiritualmente que é aquele crescimento que nos faz mais fortes e mais felizes. Hoje posso dizer, com convicção, que 2015 foi um ano muito importante na minha vida. Não foi um ano particularmente agradável mas foi determinante para o meu crescimento. Não posso dizer que não apagaria nada porque o meu coração não tem toda essa força. Mas sei que saí mais forte e que me superei. Parece contraditório, mas aprendemos muito enquanto sofremos. Com a dor entramos numa dimensão diferente e daí vemos o mundo com outros olhos, sentimos mais, queremos aproveitar a vida de um forma mais intensa, tornamo-nos mais agradecidos pelas insignificâncias. Vemos alegria onde antes viamos banalidades. E isso é mesmo bom!

Não me vou estender. Queria desejar-vos um ano de 2016 com muita saúde! Com saúde levamos a vida para a frente! Um ano de alegrias, conquistas pessoais e sonhos concretizados. Que seja dinâmico, cheio de felicidade e muitas gargalhadas!

Como diz a minha avó Zenda… Façam o favor de serem felizes! E façam essa escolha de uma forma consciente todos os dias. Um brinde à vida e a 2016!

Happy new year 2015

beijinhos

HÁ UM ANO….  [AQUI]

All I want for Christmas is… Peace!

Dezembro 22, 2015 in MY DESIGNS

Maria Barros e a sua peça

Este Natal fui convidada pela Global Press e Hotel Intercontinental Estoril para fazer uma peça conceptual que retratasse o espirito de Natal. Chamei-lhe a “Coroa da Paz”. Não é mais que uma simples coroa de ramos de pinheiro, mas que, na sua simplicidade, pretende retratar a paz através de um simbolo universal. Sem adornos nem luzes… Básica e acessível, como a Paz devia ser!

Aproveito para vos desejar um Natal de Paz! Se todos promovermos a Paz à nossa volta, com pequenos gestos de amor e misericórdia, teremos um pequeno mundo melhor. E são os muitos “pequenos mundos melhores” que criam um global sentido de Paz e Entendimento!

Este ano convido-vos a fazerem as pazes com os fantasmas do passado e as nódoas que vão manchado o vosso pano para viverem um Natal completo, inteiro e carregado de alegria!!

Paulo Morais, Tim Madeira, Mari a Barros e Fernando Hipólito

Se vierem ao Estoril não deixem de passar no Hotel Intercontinental (antigo Hotel Atlântico) para verem estas “arvores de natal” conceptuais. Para além da minha Coroa da Paz, estão também em exposição peças da autoria dos Arquitetos Fernando Hipólito, Arquitetamos e do artista plástico Tim Madeira. beijinhos

Entrevista Revista Caras

Dezembro 18, 2015 in IN THE PRESS, MY DESIGNS, MY HAPPY SELF

No ano passado, por esta altura, dei uma entrevista à revista Caras que nunca cheguei a partilhar convosco. Por ser Natal e porque esta produção ter ficado especialmente querida (por ter tido a companhia da Clarinha) decidi, hoje, deixar aqui este texto e imagens carregados de espírito  Natalício. Espero que gostem!

MariaBarros Natal Revista Caras

Foi num dia chuvoso de inverno que Maria Barros, decoradora de interiores, nos abriu as portas do seu ateliê em Cascais. Casada com Rui Hipólito e mãe de dois filhos, Salvador, de 13 anos, e Clara, de dez, revelou à CARAS que é uma mulher feliz, completa e que a família está acima de qualquer coisa na sua vida.

– O Natal é uma época especial para si?
Maria Barros – Para quem tem filhos, o Natal torna-se ainda mais especial, por eles. Criam-se boas memórias, tiramos muitas fotografias, fazemos filmes e abrimos sempre os presentes só os quatro. Dispenso a abertura dos presentes em família, gosto mais de passar um bom serão a conversar e a jantar e aproveitar a companhia das pessoas, mas este Natal vai ser diferente, pois vamos os quatro para o Brasil. Nunca passámos a noite de 24 fora de Portugal, os meus filhos estão muito entusiasmados!

– Costuma mimar muito os seus filhos no Natal?
– Mimo imenso os meus filhos, mas acho que dar-lhes de­masiados presentes não é neces­sariamente mimar, acho que é quase estragar. Não quero que eles cresçam sem saber dar o verdadeiro valor às coisas, por isso nunca fomos de esbanjar, nem no Natal nem no resto do ano.

– Como é a sua relação com cada um deles? Acredito que ter uma rapariga e um rapaz seja muito diferente…
– É muito diferente. Apren­demos muito sobre o outro sexo quando temos um filho do outro sexo, o Salvador desmistificou imensas coisas sobre o sexo masculino que eu não sabia. Quando se tem um filho rapaz há todo um universo que se abre e tu pensas: “Ah! Se eu tivesse sabido isto antes!” [risos]. Com as meni­nas é quase um reviver de nós próprias, dá-me uma satisfação enorme que ela seja um espelho do que eu já fui em criança, é muito engraçado, apesar de eu não lhe revelar isso. É bom vê-la
a dizer e a pensar coisas pelas quais eu já passei.

– E é uma mãe controladora, impõe muitas regras?
– Não, sou mais relaxada por natureza, mas tenho a sorte de o meu marido ser mais rígido e impor bastantes regras, por isso, acabamos por equilibrar as coisas, mas somos os dois da opinião de que as crianças precisam de regras para se sentirem seguras.

– Põe sempre a família em primeiro plano?
– Sempre, e tenho a sorte de o meu trabalho me permitir ter tempo para os meus filhos, sempre geri a minha vida de forma a poder estar com eles, é uma coisa que me dá paz, saber que lhes dou atenção e sou uma mãe presente.

– Além de ter dois filhos, que adora, e uma profissão que a completa, mantém um casamento feliz há mais de dez anos. Qual é o segredo?
– Acho que é saber ceder, é pensar sempre que não vamos mudar a outra pessoa, porque no fundo nós escolhemo-la pelas características que tinha quando nos apaixonámos. Não existe maior erro do que anularmos o nosso “eu” para agradar à outra pessoa, isso só vai criar frustrações, por isso acho que o segredo é não deixar que cada pessoa deixe de ser o que realmente é.

Para verem o resto das imagem sigam o link [aqui] e para o video [aqui].

Espero que tenham um ótimo fim de semana de véspera de Natal!

beijinhos

Mesas de Natal no Palácio Nacional da Ajuda

Dezembro 17, 2015 in MY DESIGNS, MY WORLD OF INTERIORS

Natal no Palacio da Ajuda

Inaugurou esta 3a feira, no magnifico Palácio Nacional da Ajuda, a exposição – Mesas de Natal no Palácio – onde tive o privilégio de elaborar uma Mesas de Chá de Natal. A Exposição conta com mais duas mesas festivas… A mesa do Almoço de Natal da autoria da arquiteta Cristina Santos Silva e a mesa da Ceia de Natal com a assinatura de Salvador Corrêa de Sá.  Cada um deixou a sua marca muito pessoal neste projeto e as nossas diferenças acabam por ser uma das grandes mais valias desta mostra decorativa. Este projeto foi engendrado e belíssimamente orquestrado pelo meu grande amigo Carlos Pissarra que tem o dom de sonhar com estes eventos e, melhor, a capacidade de os tornar reais com a máxima eficiência e dedicação. E foi tornado possível com a generosidade do atual diretor do Palácio, o amabilíssimo José Alberto Ribeiro, que nos abriu as portas deste extraordinário palácio real onde pudemos dar largas à nossa imaginação sem grandes restrições.

Hoje deixo-vos um curto video com imagens captadas (como sempre) pela lente da minha querida Teresa Aires.

Não deixem de visitar a exposição que abre hoje as suas portas ao público e vai continuar até dia 10 de Janeiro. Espero que gostem e que, de alguma forma, se inspirem para as vossas mesas de Natal!

Convite 15 Dezembro - Palácio da Ajudbeijinhos

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: